Nova actuaçom judicial contra a liberdade de expressom em Compostela

16 de Novembro de 2004

Dous estudantes da USC e militantes de AGIR, Sérgio Pinheiro Pena e Xende Lopes Teixeiro, terám de comparecer amanhá como acusados num julgamento por realizaçom de pintadas no cámpus compostelano. A acusaçom é terem realizado pintadas com a legenda "Nom à guerra", assinadas por AGIR.

Tal e como AGIR informa no seu web nacional, os factos acontecêrom a 11 de Março de 2003, ao serem retidos ambos estudantes por um amplo dispositivo de várias patrulhas da polícia local e da polícia secreta, com a ajuda dos agentes da empresa de segurança privada Prosegur. Posteriormente, serám acusados da realizaçom de pintadas alusivas à agressom imperialista contra o Iraque.

Há que lembrar que pintadas como essa enchêrom durante meses as ruas da nossa naçom, dentro da campanha contra a agressom imperialista contra o povo iraquiano. Daí que o aparelho do Estado reprima aqueles sectores mais comprometidos com essa necessária luita contra a guerra de rapina ianque, que contou com a colaboraçom espanhola.

AGIR responsabiliza também por esta situaçom a actual equipa reitoral, que permite umha cada vez mais abafante presença policial no cámpus universitário, cousa que é ilegal, com tal de silenciar as vozes dissidentes. Para mais informaçom, podes visitar o web de AGIR.

 

Voltar à página principal