BRIGA solidariza-se com a juventude basca represaliada

24 de Janeiro de 2005

A entidade juvenil independentista BRIGA emitiu um comunicado em solidariedade com a juventude basca represaliada pola Audiência Nacional espanhola dentro de um macroprocesso contra 42 jovens militantes de Jarrai, Haika e Segi. Reproduzimos a seguir o conteúdo do posicionamento de BRIGA, que pode também ser consultado no seu web nacional:

"Há umha semana que o fiscal da audiência espanhola Enrique Molina fijo pública a sua petiçom de 654 anos de cárcere para 42 moç@s basc@s independentistas, militantes das organizaçons juvenís Jarrai, Haika e Segi, sucesivamente. Tod@s eles/as som acussados de pertencerem a organizaçons vinculadas a ETA.

A situaçom é alarmante, se bem nom surpresiva. Quase meio cento de jovens basc@s vam ser julgados polo Estado espanhol por estarem organizad@s, por defenderem a independência e o socialismo para o seu povo trabalhador, polo simples facto de nom se renderem ante a ocupaçom e reclamarem o seu direito à autodeterminaçom, por se negarem a ser mao de obra barata, por pertencerem, em definitiva, à juventude mais consciente, combativa e lúcida de Euskal Herria.

Mais umha vez, o estado espanhol vai além do emprego sistemático da violência dos seus corpos armados, e ensaia a repressom jurídica e o encarceramento massivo sobre os povos das naçons que ocupa, em especial nos seus sectores mais rebeldes e menos manejáveis: a mocidade. Nesta mal chamada democracia, a liberdade é apenas umha palavra sem expressom material, arvorada como estandarte quando interessa às oligarquias e pisoteada e negada no momento em que esta ameaça a unidade de Espanha.

O governo Zapatero demonstra assim as escassas diferenças de fundo que existem entre ele e os mandatos do PP, ambos unidos pola mesma imposiçom do espanholismo intransigente e excludente, da ocupaçom armada das naçons sem estado, do combate sem quartel e com todos os meios ao seu dispor (forem estes "democráticos" ou nom) dos movimentos revolucionários independentistas. Na estratégia repressiva, PSOE e PP actuam como o que som: cara e coroa da mesma moeda.

BRIGA, a organizaçom juvenil da esquerda independentista galega, quer transmitir todo o seu apoio às/aos companheir@s basc@s represaliad@s, além da sua repulsa sem condiçons à repressom que o Estado espanhol está a disfarçar de processo jurídico. A organizaçom envia umha saudaçom à juventude revolucionária basca, e quer manifestar que as medidas repressivas e de amedonhamento nom conseguirám frear a mao d@s miles de moç@s que conhecemos o nosso inimigo."

 

Voltar à página principal