Ataque aéreo ianque fai vinte mortes civis no Iraque, incluídas oito crianças

14 de Abril de 2005

Continua a guerra de libertaçom nacional iraquiana contra a ocupaçom, a espoliaçom e o genocídio norte-americanos. A aviaçom imperialista atacou ontem novamente alvos civis fazendo vinte mortos e mortas, oito delas crianças. Foi nas localidades de al-Rummana e al-Jazeera, onde helicópteros e artilharia pesada bombardeárom prédios, destruindo-os ou danando-os gravemente. Crianças e pessoas idosas fôrom a maioria das vítimas mortais e das feridas.

Entretanto, a resistência patriótica iraquiana continua a fazer frente aos inimigos do País, com ataques diários de todo o tipo a objectivos militares e políticos ocupantes e da administraçom fantoche imposta polo Pentágono. Altos mandos do Governo e das forças policiais sipaias caem quotidianamente ao longo de todo o país sob os ataques da guerrilha resistente, enquanto o imperialismo dá golpes de cego contra a populaçom civil, como o ataque de que informamos demonstra.

Neste contexto é que o secretário ianque da Defesa, o falcom da extrema direita armamentista Donald Rumsfel, fijo umha viagem relámpago ao Iraque. No meio da voragem de ataques continuados e diversificados das forças patrióticas, Rumsfel deu instruçons ao Governo fantoche e passou revista às cada vez mais desmoralizadas tropas ocupantes, tentando animá-las com a promessa de que "a presença das tropas estado-unidenses nom vai ser para todo o sempre".

Por seu turno, o Governo polaco, que colabora desde o início com a estratégia genocida ianque anunciou a retirada das suas tropas (1.700 efectivos) para o fim deste ano. Essa é a demanda de cada vez mais cidades cujas populaçons saem massivamente às ruas para exigir a retirada de todas as tropas estrangeiras de território do Iraque. Bagdad, Baquba e Samarra protagonizárom importantes mobilizaçons deste tipo na última semana, que vinhérom confirmar o massivo apoio com que conta a resistência.

 

Voltar à página principal