NÓS-UP posiciona-se ante a proposta do BNG ao espanholismo para a constituiçom de um grande "pacto regional"

19 de Janeiro de 2005

NÓS-Unidade Popular fijo pública a sua posiçom ante as propostas ultimamente lançadas polo BNG para configurar um pacto com os principais partidos espanhóis à volta da chamada "Declaraçom de Rianjo" e o "Pacto Social polas Infra-estruturas e o Transporte". A organizaçom independentista e socialista desmarca-se das "frentes comuns com os inimigos da Galiza e do povo trabalhador", o PP e o PSOE, e "com os sindicatos corruptos e pactistas". Em lugar disso, reafirma a necessidade de impulsionar e alargar espaços comuns e plurais de confluência, pondo como exemplo as Bases Democráticas Galegas.

NÓS-UP identifica um denominador comum às duas propostas do BNG ao espanholismo: "o seu carácter diafanamente reformista e interclassista, associando enganosamente infraestruturas e incremento do teito competencial da Comunidade Autónoma Galega, com maior liberdade e bem-estar". Também denuncia que se evite fazer referência ao desemprego, a precariedade laboral, a privatizaçom da sanidade e o ensino, a perda de direitos das mulheres, a desfeita ambiental e a espanholizaçom, esquecendo todo isso em aras de um consenso com o PP e o PSOE em que "o povo nom joga nengum papel".

A organizaçom unitária da esquerda independentista interpreta ambas propostas como "o finiquito mais explícito ao que pudesse ficar do projecto nacional e projecto social no BNG". Daí a necessidade de "gerar dinámicas autodeterministas no povo galego, ligando o seu exercício à activaçom da resistência operária e popular às políticas neoliberais".

A versom íntegra do comunicado de NÓS-UP pode ser lido no seu web nacional.

 

Voltar à página principal