Iraque: ataques guerrilheiros cada vez mais numerosos e efectivos

11 de Janeiro de 2005

A menos de vinte dias para a data prevista pola ditadura militar imposta polos EUA no Iraque, o número e entidade dos ataques guerrilheiros contra todo o tipo de objectivos imperialistas e colaboracionistas nom deixam de aumentar.

Até há pouco, os soldados estado-unidenses eram sobretodo vulneráveis quando se deslocavam nos seus carros Humvees de patrulha, mas na actualidade a insurgência patriótica está a destruir as mais modernas blindagens de todo o tipo de veículos pesados norte-americanos. Assim, ontem morrêrom dous soldados ianques quando umha grande bomba explodiu junto a um tanque US Abrams, em Bagdad. Dous dias antes, sete efectivos do exército mais poderoso do mundo morriam no interior de um veículo de combate Bradley após umha grande explosom provocada por resistentes iraquianos.

As bombas das forças de resistência som em geral formadas por grande quantidade de granadas e explosivos diversos dentro de um invólucro que as converte em minas terrestres.

É também cada vez mais evidente que a polícia sipaia iraquiana, teledirigida polo comando dos Estados Unidos, foi infiltrada por patriotas iraquianos, como se viu na recente execuçom a tiros de altos mandos policiais e políticos pró-imperialistas, como o governador de Bagdad, Ali Haidiri, conhecendo os atacantes previamente a rota que ele ia seguir, e outras realizadas aproveitando mudanças nos turnos de trabalho policial.

As detençons massivas de suspeit@s de colaboraçom com a guerrilha e as torturas e assassinatos a cargo do exército ocupante nom evitam o crescimento da luita de libertaçom nacional. Encorajam-no.

 

Voltar à página principal

 

 

Soldados ianques recolhem os restos de vários colegas mortos em ataque da resistência