Contra a repressom e o sectarismo, pola solidariedade obreira. Artigo assinado polos seis independentistas acusados de agressom a Juan Fernández

10 de Março de 2005

Coincidindo com o Dia da Classe Obreira Galega, os seis independentistas e filiados da CIG acusados de agressom ao vice-presidente da Cámara de Ferrol, Juan Fernández, figérom público um escrito em que denunciam nom só a montagem que envolve o caso, como também a posiçom sectária do secretário comarcal da CIG em Trasancos. Reproduzimos o conteúdo do artigo.

Contra a repressom e o sectarismo. Pola solidariedade obreira

No passado dia 26 de Setembro de 2004, umha grande manifestaçom convocada polos principais sindicatos percorreu as ruas de Ferrol em defesa do sector naval galego e dos postos de trabalho ameaçados em IZAR Fene e IZAR Ferrol. No final da mobilizaçom, a presença do empresário naval, líder de IF e vice-presidente da Cámara municipal de Ferrol, Juan Fernández, foi contestada por um sector de manifestantes, recebendo o impacto de alguns ovos. O político e empresário nom demorou a sair nos meios de comunicaçom culpabilizando a CIG pola resposta que recebeu a sua presença no final da multitudinária manifestaçom, sem que ninguém desse crédito aos já habituais delírios do político populista e reaccionário.

Porém, transcorridos cinco meses, seis filiados da CIG na comarca de Trasancos, todos nós militantes independentistas, recebemos umha denúncia do filho de Juan Fernández por umhas supostas "lesons". A disparatada denúncia afecta também umha sétima pessoa que nem sequer participou na citada manifestaçom, o que pom em evidência o carácter arbitrário de umha acçom legal instigada directamente pola chamada "brigada de informaçom" da Polícia espanhola em Ferrol.

O julgamento, que ia realizar-se no passado dia 25 de Fevereiro, foi finalmente adiado ao ser apresentada umha segunda denúncia polo próprio Juan Fernández, o que poderá levar a que enfrentemos um julgamento por um delito de agressom ou similar, simplesmente por termos participado numha manifestaçom em apoio ao sector naval público galego. Nom tendo participado nengum de nós em nengumha agressom, nem existindo portanto nengumha prova que justifique a acusaçom, bastou que a Polícia espanhola utilizasse a "lista negra" de militantes independentistas na comarca para que se activasse um processo repressivo que nom sabemos onde pode acabar.

Porém, a sucessom de despropósitos nom acaba por aí. Na véspera do julgamento de 25 de Fevereiro, ante o pedido de solidariedade dirigido pessoalmente ao secretário comarcal da CIG pola nossa parte, "Milocho" nega-se a que a nossa central poda dar qualquer apoio à nossa defesa e mesmo a fazer público um posicionamento de solidariedade. Em opiniom de "Milocho", a nossa filiaçom independentista e o facto de fazermos parte do cortejo de NÓS-Unidade Popular na citada manifestaçom impossibilita qualquer acçom solidária por parte da central a que pertencemos.

Nom é a primeira vez que dirigentes da CIG ligados ao BNG aplicam medidas sectárias e insolidárias a companheiros e companheiras em funçom da sua militáncia política. O critério é para alguns desses dirigentes sindicais "todo o apoio, cobertura e colaboraçom para a filiaçom politicamente adscrita ao BNG, e toda a desconfiança e desprezo para "os outros", chegando ao ponto de assumir neste caso umha acusaçom implícita: "se os acusam, por algo será…".

Pola nossa parte, nom queremos renunciar à solidariedade da nossa central sindical, por mais que o seu máximo representante na comarca nos tenha virado as costas. E, quanto à burda campanha policial e à arbitrária denúncia de Juan Fernández, confirmamos-lhes publicamente que nom conseguirám que renunciemos a manifestar-nos nas nossas ruas em defesa dos direitos da nossa classe.

Assinam este texto:

Maurício Castro Lopes, Ernesto Lopes Dias, Bruno Lopes Teixeiro, Jaime Mosqueira Moure, Manuel Ponce Rodrigues e Paulo Rico Painceiras, filiados da CIG e militantes independentistas.


:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

- Adiado julgamento a seis filiados trasanqueses de NÓS-Unidade Popular (+...)

- NÓS-UP denuncia em conferência de imprensa processos repressivos contra a esquerda independentista (+...)

- NÓS-Unidade Popular denuncia umha nova montagem policial contra a militáncia independentista em Ferrol (+...)

- Dezenas de milhares em defesa do emprego em Ferrol (+...)

- NÓS-UP anuncia que participará na mobilizaçom de domingo em Ferrol, denunciando o colaboracionismo entre as direcçons sindicais, PP e PSOE (+...)

- AGIR adere à manifestaçom em defesa da construçom naval pública (+...)

- Mobilizaçons operárias no Condado e Trasancos (+...)

- PP, PSOE, IF, BNG e IU condenam conjuntamente a reacçom d@s operári@s de IZAR frente à provocaçom de Juan Fernández (+...)

- O tenente de alcaide de Ferrol paga a sua prepotência ante trabalhadoras/es de IZAR (+...)


 

Voltar à página principal