Carlos Taibo expujo em Ferrol as razons do NOM à Constituiçom Europeia

23 de Janeiro de 2005

A Plataforma Galega polo NOM à Constituiçom Europeia organizou ontem no Ateneu Ferrolano um acto público dentro da campanha de informaçom que desenvolve ao longo do País ante o referendo de 20 de Fevereiro.

Diante de meia centena de pessoas, o professor Carlos Taibo trocou em miúdos o verdadeiro significado do Tratado Constitucional e reivindicou um NOM consciente, apesar do carácter consultivo do referendo convocado polo Governo espanhol. Revendo cada um dos conteúdos do texto, no plano laboral, de direitos sociais, orientaçom económica, direitos dos povos, denunciou também o próprio processo de elaboraçom, de costas aos povos, que deriva na imposiçom de um modelo de Europa neoliberal, fechado, dos mercadores e verdadeira fortaleza dos estados frente às naçons sem Estado e a imigraçom.

O acto seguiu-se de um animado debate com participaçom do público. Maurício Castro, em nome da Plataforma, agradeceu a assistência e anunciou novas iniciativas em Trasancos e no resto da Galiza para promover o rechaço galego à Constituiçom Europeia, apesar das dificuldades que se colocam numha campanha em que o SIM conta com o apoio institucional e o financiamento directo com dinheiro público.

 

Voltar ao Especial contra a Constituiçom Europeia

Voltar à página principal

 

 

O acto organizado pola Plataforma Galega polo NOM à Constituiçom Europeia em Ferrol tivo umha boa acolhida de público na tarde do sábado