PSOE pede que a reforma estatutária faga da Galiza mais umha regiom espanhola

28 de Janeiro de 2005

Pérez Tourinho, líder da delegaçom do PSOE na Galiza, mostrou-se favorável a que a Galiza fique igualada à baixa como mais umha regiom espanhola após a reforma estatutária prevista. De maneira eufemística, Tourinho denominou "igualdade" à renúncia do seu partido a que o nosso povo poda decidir sobre o seu estatuto político e modelo de relacionamento com os países vizinhos, alinhando sem ambigüidades com o sector mais reaccionário do PSOE. De facto, estas declaraçons fôrom feitas após um encontro com o presidente da Junta da Estremadura, Juan Carlos Rodríguez Ibarra, um dos mais relevantes defensores da espanholidade das naçons sem Estado peninsulares.

Tourinho desmarca-se assim das teses "catalanistas" do sector do PSOE governante na Catalunha, partidário de um certo reconhecimento, nem que seja retórico, para as identidades periféricas a partir da distinçom como "nacionalidades históricas" incluída na própria Constituiçom espanhola. Contodo, fica claro em ambos supostos que nom se questiona em nengum momento a soberania espanhola sobre os Países Cataláns, País Basco e Galiza, na linha portanto das teses do próprio BNG.

O dirigente do PSOE na Galiza afirmou preferir um equiparamento com "Castela e Leom, Estramadura, Astúries, Andaluzia e Castela-A Mancha", manifestando a sua total coincidência com Rodríguez Ibarra, quem também se pronunciou a favor das reformas estatutárias em curso desde que se realizem nesses termos. Ambos reivindicárom a chamada "Declaraçom de Santilhana", documento que rege as pautas do PSOE ante as ditas reformas, e Tourinho concluiu dizendo que a reforma estatutária galega deve servir para "potencializar Galiza, potencializando Espanha".

Lembremos ainda que o próprio BNG teima em conseguir consensualizar com esse PSOE e com o Partido Popular um novo Estatuto de Autonomia, na linha do recente pacto tripartido em matéria de normalizaçom lingüística, marcado pola submissom e apoio do PSOE e o BNG ao plano bilingüista apresentado polo PP. Cumprirá ainda sublinhar o apoio explícito de Tourinho às posiçons que em matéria lingüística mantém o PSOE corunhês, abertamente espanholizadoras.

 

Voltar à página principal

 

 

Tourinho-Ibarra. "Tanto monta, monta tanto", ou "tanto tem Jam como Pericám"