NÓS-UP pede que seja difundido o acordo de Governo e anuncia próxima apresentaçom de umha "tabela reivindicativa de mínimos"

25 de Setembro de 2005

Nesta fase inicial da legislatura autonómica protagonizada polo Governo de coligaçom entre o PSOE e o BNG, a esquerda independentista está a fazer públicas diversas iniciativas concretas e construtivas que visam tornar patente que é possível umha política diferente à imposta polo PP nas últimas décadas.

Dentro dessa dinámica, NÓS-Unidade Popular acaba de publicar umha proposta para que o actual Governo difunda massivamente o acordo assinado entre o PSOE e o BNG, permitindo que o conjunto dos galegos e as galegas "conheça o texto pactuado por Tourinho e Quintana, para poder exercer assim um seguimento e controlo do seu cumprimento". Além disso, anuncia a publicaçom de "444 medidas concretas para umha política nacional e de esquerdas".

A organizaçom independentista manifesta que o maciço apoio eleitoral do novo Governo deve ter "umha traduçom em factos concretos e reais, em políticas progressistas que melhorem as condiçons de vida das trabalhadoras e dos trabalhadores, e do conjunto dos sectores populares". Para tal, NÓS-UP reclama que o povo poda "fiscalizar e exigir o íntegro cumprimento das medidas concretas recolhidas no documento", convencida de que "só a pressom e a mobilizaçom social será capaz de lograr que o PSOE e o BNG cumpram o acordado".

A proposta independentista fai parte da sua defesa de um modelo democrático avançado e participativo, em que a populaçom atingida tenha conhecimento dos "termos exactos do pacto de governo, com as suas limitaçons e reptos, sem intermediários, nem interpretaçons".

NÓS-Unidade Popular avança já que por enquanto "nom existem motivos para a satisfaçom", pois "nom se realizou nengumha declaraçom, nem se tenhem produzido gestos ou mudanças substanciais que animem ao optimismo". A seguir, a entidade soberanista e socialista galega reafirma a sua intençom de "exercer umha oposiçom conseqüente, denunciando as medidas lesivas e apoiando sem reservas aquelas decisons favoráveis aos interesses da maioria social", anunciando a próxima apresentaçom de umha "tabela reivindicativa de mínimos para o novo Governo autonómico", com 444 medidas "para umha nova política nacional e de esquerdas".

O comunicado pode ser consultado na íntegra no web nacional de NÓS-Unidade Popular.

 

Voltar à página principal

 

 

NÓS-UP iniciou o actual ano político apresentando diversas propostas concretas ao novo Governo autonómico