Bases Democráticas Galegas anunciam nova campanha pola autodeterminaçom

3 de Dezembro de 2005

Num web totalmente renovado, as Bases Democráticas Galegas anunciam umha nova iniciativa sob a legenda "Estatuto NOM. Autodeterminaçom", e que vai ao encontro do espírito que alimentou o nascimento dessa iniciativa suprapartidária. As Bases reconhecem a existência de um "novo cenário político onde a revisom, a reformulaçom ou a modificaçom do actual marco estatutário vai ser um dos eixos da actualidade política galega". Porém, acham em falta a inclusom do direito de autodeterminaçom no debate pola reforma estatutária, daí que reivindiquem a plena vigência desse direito como motor das mudanças que a Galiza precisa.

A campanha das Bases Democráticas Galegas quer situar "em primeiro lugar a necessidade de reconhecer os direitos nacionais do povo galego, a necessidade de reconhecer o facto nacional galego e o seu ámbito próprio de decisom, que som hoje negados sistematicamente polo actual quadro jurídico-político, que nom reconhece mais subjeito soberano que as suas próprias instituiçons".

A campanha esclarecerá nos próximos meses que ninguém pode limitar as possibilidades de decisom soberana do povo galego na definiçom do que queremos ser e do nosso futuro. As Bases reafirmam-se no dito "nos textos fundacionais, onde nos declarávamos abertos a todas as saídas que a autodeterminaçom possibilita: da independência à dependência, mas sempre como resultado exclusivo do que decidirmos os galegos e galegas e sem ingerência espanhola; temos que ser o subjeito político da decisom como povo".

Assim, as Bases Democráticas apresentam umha campanha "soberanista e nom estatutista, destinada a ganhar gente que se sente fora do mercadeio político reinante em todos os ámbitos". Umha campanha que questionará de maneira "radical" a monarquia e que apostará pola "implicaçom popular directa na toma de decisons contra a prática actual das elites políticas".

 

Voltar à página principal