Continua campanha repressiva: quinta militante de BRIGA detida em 24 horas

2 de Junho de 2005

Desta vez foi Berta Lopes Permui, militante de BRIGA, tal como @s quatro compenheir@s anteriores. Foi detida por volta das 21:30 horas desta quinta-feira quando acabava de participar na concentraçom convocada pola organizaçom juvenil independentista no Obelisco, na cidade da Corunha.

Por volta das 75 pessoas participárom na concentraçom contra a repressom que sofre a militáncia independentista. Ao concluir a concentraçom, Berta Lopes Permui, que ia acompanhada por vários companheiros e companheiras, foi seguida por números à paisana da Guarda Civil que, numha dada altura, a assaltárom, comunicando-lhe que ficava detida.

Segundo comunicou o grupo armado espanhol à advogada, Berta ficará no mínimo durante toda a noite nos calabouços do quartel da Guarda Civil na Corunha.

Na concentraçom prévia, em que participárom @s quatro militantes detidos na quarta-feira, Diego Bernal dirigiu umhas palavras de agradecimento às pessoas participantes, agradecendo a solidariedade e animando a continuar na luita frente à repressom espanhola. Diego, Vreixo e Afonso foram libertados durante a tarde de hoje mesmo, após terem passado mais de 24 horas nos calabouços da Guarda Civil na Corunha.

A quinta detençom consecutiva acontecida na tardinha de hoje aumenta a sensaçom de estarmos ante umha campanha repressiva em toda a regra, que segundo algumhas fontes pode estar dirigida directamente por Madrid, e que visa golpear com dureza a autoorganizaçom da juventude galega mais consciente. É nesse contexto que se inscreve a ameaça de catalogar como "associaçom ilícita" a entidade independentista juvenil BRIGA.

As mostras de solidariedade nom som só de pessoas individuais. Já informamos do apoio público de NÓS-UP, AGIR, AMI e o nosso próprio partido, Primeira Linha. Também a organizaçom Corrente Vermelha manifestou a sua solidariedade com @s detid@s, tal como o centro social da Corunha A Treu, com o qual colaboram alguns d@s detid@s como parte do trabalho social que desenvolvem na cidade da Corunha.

À espera de novidades que tentaremos fornecer pontualmente, semelha evidente o importante impacto que nos aparelhos do Estado tivo o labor antimilitarista de BRIGA e do conjunto do movimento contra o Desfile do dia 29 de Maio. Porém, Esta ofensiva repressiva tenciona sem dúvida enfraquecer também o emergente movimento juvenil independentista e revolucionário galego. Nom temos nengumha dúvida de que esta tentativa do Estado espanhol fracassará e BRIGA e a esquerda independentista sairám mais fortes para continuar na luita política por umha Galiza independente, socialista e nom patriarcal.

 

:: Outras informaçons sobre o mesmo tema

BRIGA informa sobre acusaçons aos três militantes que ontem ficárom em liberdade (+...)

Três militantes independentistas de BRIGA continuam presos num quartel da Guarda Civil na Corunha (+...)

Guarda Civil detém quatro militantes de BRIGA ao longo desta quarta-feira na Corunha (+...)

 

Ir ao Especial sobre o Desfile militar espanhol na Corunha

Voltar à página principal

 

 

Corunha: vista parcial da concentraçom de mais de 70 pessoas contra a repressom à juventude