Berta Lopes fica livre com cargos após 24 horas no quartel da Guarda Civil

3 de Junho de 2005

A quinta militante de BRIGA detida na Corunha foi finalmente deixada em liberdade na tarde da sexta-feira após depor ante a juíza, nos julgados da Corunha. Um grupo de simpatizantes e militantes independentistas estavam à espera da sua saída dos julgados, recebendo-a com umha salva de palmas.

Tanto Berta como a companheira e companheiros detidos nos últimos dias por agentes da Guarda Civil espanhola relatárom as ameaças e burlas com que fôrom tratad@s no interior das instalaçons militares, em tentativas de conseguir informaçom sobre a actividade política da esquerda independentista e mostrando como existe um controlo sistemático dos serviços secretos à volta do movimento soberanista galego.

Segundo informa BRIGA no seu web nacional, a jovem fica imputada dos supostos delitos de danos ao exército e associaçom ilícita. Nom está claro que a ofensiva repressiva vaia ficar por aqui, o que obriga a manter o alerta antirrepressivo ante a eventualidade de novos golpes à juventude revolucionária galega.

 

Voltar à página principal