Traslado de ENCE: Conselharia do Ambiente para os pés ao localismo irresponsável do BNG e do Partido Popular

26 de Setembro de 2005

O conselheiro do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Manuel Vasques, contrapujo algo de racionalidade às arroutadas localistas de PP e BNG, empenhados em levar a celulose de ENCE para o noroeste da Galiza, a concelhos que governam com maioria absoluta, como Moeche ou as Pontes.

Na verdade, tanto PP como BNG facilitárom as cousas ao conselheiro do Ambiente, adscrito ao PSOE, permitindo-lhe luzir com flamante sensibilidade ambiental ao afirmar que "nom podemos falar de fazermos o grande parque natural das Fragas do Eume e agredirmos, numha acçom contraposta, metade do caudal do rio". Com efeito, a burda proposta do PP e o BNG teria, de ser realizada, um grande impacto através dos venenosos despejos da celulose no rio Eume (no caso das Pontes), o rio Júvia e a Ria de Ferrol (no caso de Moeche).

Lembremos que na semana passada houvo umha pugna mediática entre dirigentes locais do PP e do BNG em defesa do traslado de ENCE para Moeche ou as Somoças, e para as Pontes, respectivamente. A falta de escrúpulos de Juan Juncal (PP) e Vítor Guerreiro (BNG) surpreendeu mais no caso deste último, umha vez que o próprio BNG de Ponte Vedra é o principal valedor institucional do movimento anti-celulose na ria pontevedresa. Será que, no critério do BNG, servem para as Pontes as indústrias poluentes que com toda a razom som descartadas em Ponte Vedra?

Manuel Vasques, que chegou a admitir a possibilidade de encurtar os prazos que actualmente marcam 2018 como data do traslado da localizaçom actual da factoria de ENCE, garantiu "toleráncia zero em matéria ambiental" quanto à instalaçom de empresas da importáncia da celulose em território da Comunidade Autónoma da Galiza.

Vasques sublinhou ainda a necessidade de deixar de incentivar o eucalipto no novo "Plano de Ordenaçom dos Recursos Naturais da Galiza", se bem neste aspecto já nom falou de "toleráncia zero" e limitou-se a anunciar a procura de "conjugar interesses", definindo o seu departamento como "a conselharia dos equilíbrios".

Para além de quaisquer outras consideraçons que puderem ser feitas ante o recém estreado labor da Conselharia do Ambiente, as declaraçons de Vasques descartando o traslado da celulose para Trasancos e as Pontes servem para trazer algo de tranquilidade ao rio Eume e à Ria de Ferrol, pontos ambientalmente sensíveis. Mas, além disso, o conselheiro pára os pés à irresponsável dinámica localista a que se lançaram PP e BNG.

Se no caso da direita espanhola estamos ante umha traço identitário da sua política habitual, no caso do BNG confirma umha tendência para um oportunismo político carente de qualquer visom nacional dos problemas -e as soluçons- da Galiza.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

BNG adere à proposta do PP para reinstalar a celulose de ENCE no noroeste da Galiza (+...)

NÓS-Unidade Popular contra a tentativa do PP de trazer para Trasancos a celulose de ENCE (+...)

Partido Popular quer levar celulose de ENCE para a comarca de Trasancos (+...)

 

Voltar à página principal