NÓS-UP chama em Ponte Vedra a participar na manifestaçom de sábado contra ENCE

2 de Junho de 2005

NÓS-Unidade Popular é umha das numerosas entidades de todo o tipo que apoiam a mobilizaçom do próximo sábado em Ponte Vedra contra a presença da celulose de ENCE no coraçom da ria. A seguir, reproduzimos o comunicado de NÓS-UP na íntegra, ao tempo que aderimos ao chamado para participar massivamente na manifestaçom.

"ENCE, FORA DA RIA!

Já passarom quase cincuenta anos desde que o capitalismo espanhol tivo a bem oferecer à ria de Ponte Vedra com um dos focos de contaminaçom mais importantes da Galiza. Quase cincuenta anos nos que ENCE converteu-se em sinónimo de poluiçom, mas também de mobilizaçom e resistência. Contra esta factoria desenvolveu-se um dos movimentos populares mais activos dos actualmente existentes na Galiza.

Fôrom já dúzias as mobilizaçons que anualmente contando com umha participaçom multitudinária lembram à direcçom da empresa, mas também as autoridades políticas responsáveis na Junta da Galiza e no Governo espanhol, assim como a entidade bancária Caixa Galicia, que o sentir maioritário é contrário à permanência na ria da factoria. Somos maioria quem rejeitamos a contaminaçom do ar e da auga, quem estamos fart@s da invasom de eucaliptos nos montes galegos, quem nom queremos sofrer mais doenças provocadas polas emisons poluentes de ENCE. Em definitiva, somos maioria quem nom estamos por padecer os efeitos negativos dumha actividade económica que tam só benefícia umha minoria.

Somos muit@s também quem denunciamos a demagogia empregada polos defensores da continuidade de ENCE. É mais que evidente a culpabilidade de quem é responsável directo pola existência da factoria, os seus proprietários, mas nom é menos a de quem exerce de cúmplice legitimador. O nefasto papel jogado no conflito por parte de partidos políticos como PP e PSOE, e dos sindicatos UGT e CCOO, nom fai outra cousa que pôr ainda mais de relevo qual é o bando no que estas organizaçons se ponhem, ao lado do grande capital mais preocupado polo benefício económico que do benestar popular.

Porém estamos cert@s de que a razom está da nossa parte. A actividade de ENCE é nefasta para a maioria da populaçom de Ponte Vedra e dos demais concelhos da ria, mas também do conjunto da Galiza que sofre em maior ou menor medida os efeitos negativos da actividade desenvolvida por Celulosas de Ponte Vedra.

Por todo isto continuamos a chamar à mobilizaçom popular hoje e no futuro para conseguir acabar com a presença de ENCE em Ponte Vedra, mas também para frear qualquer outra ameaça ecológica que se poda dar na Galiza provocada pola acçom predadora do capitalismo.

Contra as agressons do capitalismo espanhol a luita é o único caminho!

Ponte Vedra, 4 de Junho de 2005"

 

Voltar à página principal

 

 

Vista aérea da poluente factoria de ENCE na ria de Ponte Vedra