Confirmada procedência espanhola e militar dos fascistas detidos em Ferrol

31 de Janeiro de 2005

Há anos que a cidade de Ferrol regista periodicamente acçons fascistas em forma de ataques a centros sociais, pintadas e algumha agressom física. Tal como aconteceu nas detençons verificadas há alguns anos após vários fascistas terem partido um braço a umha rapariga em pleno centro da cidade, ontem fôrom detidos vários elementos quando faziam pintadas de cruzes suásticas e outros símbolos nazis. A actuaçom policial respondeu aos requerimentos da vizinhança da zona, sendo apanhados em flagrante cinco indivíduos. Trata-se de pessoas de origem espanhola cuja presença em Ferrol aparece claramente ligada à sua integraçom nas tropas navais espanholas.

Nengum dos cinco elementos detidos pola Polícia municipal ferrolana, de entre 17 e 23 anos, é galego. Assim, diversos meios de comunicaçom confirmárom que procedem de Gijom, Cádis, Maiorca e Madrid. Restava só confirmar mais um dado em comum com outras detençons similares: a pertença às forças armadas espanholas, algo já apontado de maneira provisória por algum jornal. Em concreto, parece ser que os cinco fascistas estám destinados no Arsenal Militar ou nalgum dos buques com base em Ferrol, segundo algumhas informaçons jornalísticas. Porém, a Armada espanhola mantém silêncio sobre o acontecido, sem desmentir nem confirmar a pertença dos fascistas à sua tropa.

Ao contrário do que acontece quando se produzem detençons de activistas de movimentos sociais galegos e de esquerda, os militares espanhóis detidos em Ferrol conseguírom até agora manter-se no anonimato graças à cumplicidade dos meios de comunicaçom, provavelmente a partir das pressons do comando militar.

De resto, é um facto habitual que militares com ligaçons familiares ou profissionais em Ferrol aproveitem a sua estada na cidade galega para protagonizarem acçons como as acontecidas na noite passada, daí que restem poucas dúvidas de que assim terá sido mais umha vez, por mais que os comandos e a imprensa tentem ocultá-lo.

 

Voltar à página principal

 

 

A histórica presença militar espanhola em Ferrol tem alimentado a actuaçom de grupúsculos fascistas "incontrolados"