NÓS-UP denuncia interesses económicos atrás dos fogos e exige medidas urgentes

23 de Agosto de 2005

NÓS-Unidade Popular fijo público dias atrás um comunicado em que analisa a preocupante proliferaçom de fogos florestais durante este Verao, assinalando as causas que os promovem e exigindo medidas concretas para atalhar esse verdadeiro terrorismo ambiental que a Galiza padece cada ano.

A organizaçom política independentista passa em revista os milhares de hectares queimados em 2005 e as mortes de dous trabalhadores nos labores de extinçom, sublinhando os interesses económicos ligados aos sectores madeireiro e urbanístico e a cumplicidade institucional que até hoje existiu por parte da Junta e de nom poucos governos locais corruptos.

NÓS-UP assinala também a destruiçom do modo de vida histórico e a ruptura das ligaçons com o rural galego e o seu abandono como sustento para a extensom dos fogos, asim como a introduçom maciça de espécies florestais alheias que favorecem a propagaçom do lume, como o eucalipto.

O comunicado de NÓS-Unidade Popular propom ainda medidas preventivas como a ocupaçom estável do pessoal que participa na extinçom de incêndios, bem como a unificaçom do comando em matéria de combate ao fogo no conjunto do território nacional.

Podes consultar na íntegra a posiçom da esquerda independentista neste tema no web nacional de NÓS-UP.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

Numerosos fogos florestais assolam a Galiza (+...)


Voltar à página principal

 

 

Dúzias de fogos continuam activos por toda a Galiza, chegando a ameaçar vivendas sobretodo em áreas rurais