A liçom de Hamas

2 de Fevereiro de 2006

Pola sua clareza e oportunidade, reproduzimos a reflexom publicada polo web revolucionário português resistir.info, em relaçom à vitória do Movimento de Resistência Islámica Hamas nas recentes eleiçons palestinianas:

"A liçom de Hamas

A vitória esmagadora de Hamas nas eleiçons legislativas para a Autoridade Palestiniana foi umha vitória da combatividade. Os representantes de Hamas fôrom eleitos nom por serem mussulmanos e sim por serem combativos. Trata-se de umha liçom fundamental para aqueles que se dim laicos, ateus, "de esquerda", ou até "marxistas", mas na vida real tenhem posiçons capituladoras e de compromisso com a reacçom.

Assim, entre laicos conciliadores e religiosos combativos, os povos preferem os últimos — por serem combativos e nom por serem religiosos. Esta liçom é preciosa para o movimento revolucionário de todo o mundo. Hoje, tanto na Europa como em outros continentes, há numerosos partidos que se dim comunistas mas já nom o som. Transformárom-se na prática em partidos reformistas/possibilistas, que muitas vezes se prestam a pôr um carimbo "de esquerda" a políticas reaccionárias. Contodo, nom chegam a obter as ditas "reformas possíveis" e acabam por desmoralizar-se. Foi o que aconteceu a Fatah."

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

«Nunca digas "nunca Hamas"» (+...)

 

Voltar à página principal

 

 

A vitória de Hamas deixou em evidência as carências da esquerda revolucionária para liderar a luita palestiniana pola independência