Massas da América Latina tomam as ruas da Argentina unidas pola palavra de ordem "Fora Bush"

5 de Novembro de 2005

Grandes manifestaçons de massas, em que o povo argentino tivo especial protagonismo, enchêrom as ruas e o estádio de Mar del Plata para fazer frente à presença do líder do imperialismo norte-americano e inimigo nº 1 da humanidade, George W. Bush, coincidindo com a chamada "IV Cimeira das Américas", que reuniu líderes estatais do continente americano.

Por volta de 50000 pessoas lotárom o estádio de Mar del Plata na chamada "Cimeira dos Povos", organizada para contrapor o poder popular aos arranjos dos governantes corruptos e capitalistas. Piqueteiros, maes da Praça de Maio, organizaçons provenientes de toda a América Latina participárom no evento, que foi encerrado com um discurso do líder da Venezuela Bolivariana, Hugo Chávez.

Massivas manifestaçons populares de dezenas de milhares de pessoas marchárom antes polas ruas da cidade argentina ao grito de "Fora Bush" e "Nom à ALCA" (Área de Livre Comércio das Américas, tentativa anexionista dos povos americanos por parte do amo ianque), produzindo-se confrontos com os 8000 efectivos das forças repressivas que obstaculizárom a livre expressom da indignaçom popular contra o imperialismo.

O presidente venezuelano afirmou no seu discurso que "aqui, em Mar del Plata, está o túmulo da ALCA". Frente à proposta neocolonial dos EUA, Chávez reivindicou o socialismo como "a grande alternativa do século XXI", e a "verdadeira integraçom libertadora do continente". Num discurso abertamente anticapitalista, o presidente venezuelano reclamou "um outro modelo de desenvolvimento, e nom o que nos impugérom de Washington". Contra a ALCA e o incremento das desigualdades e terríveis conseqüências sociais da aplicaçom dos planos comerciais, económicos e políticos ianques para os povos latino-americanos, Chávez contrapujo a ALBA (Alternativa Bolivariana para as Américas)".

Outras palavras de ordem como "Bush pirata, fora de Mar del Plata" e os vivas à unidade dos povos latino-americanos animárom os actos de protesto nas ruas e estádio da cidade argentina, onde actuárom cantores de intervençom como o cubano Silvio Rodríguez, o uruguaio Daniel Viglietti e o argentino Víctor Heredia.

Umha jornada histórica da luita dos povos contra o imperialismo que nós, independentistas e comunistas galeg@s, saudamos deste canto da Europa, com os nossos parabéns ao povo argentino e ao conjunto de povos irmaos latino-americanos polo seu exemplo de luita revolucionária e anti-imperialista.

 

Voltar à página principal

 

 

Imagem do discurso de encerramento de Hugo Chávez no estádio de Mar del Plata, com 50000 pessoas a ovacionar a Revoluçom Bolivariana e rejeitar a ALCA e o imperialismo ianque