Porta-voz do BNG no Congresso espanhol quer mais Guarda Civil

30 de Março de 2006

O porta-voz do BNG no Congresso espanhol dos Deputados reclamou maior presença da Guarda Civil nas zonas mais densamente povoadas da Galiza, nomeadamente em áreas metropolitanas e concelhos como Oleiros, Culheredo, Arteixo, Milhadoiro, Ames, Porrinho e Baiona.

Francisco Rodrigues quer que o corpo militar espanhol chegue a todos os concelhos e que a sua presença aumente, em resposta ao "incremento de delitos" que o líder da UPG detecta em povoaçons como Carvalho ou Boiro. O BNG adere assim à fórmula tradicional da direita para responder aos problemas derivados das desigualdades existentes no seio da nossa sociedade: mais polícia, mesmo de carácter militar e abertamente inimiga dos direitos da Galiza como é o caso da Guarda Civil. Resta é que nos demonstre que é com mais polícia, mesmo que seja militarizada, que vai reduzir-se a incidência dos delitos relacionados com essas desigualdades e com problemas sociais que nem o BNG nem os restantes partidos do sistema atacam na sua raiz.

Nom é esta a única medida desse tipo proposta polo BNG nos últimos anos. O pedido de criaçom de novos quartéis tem sido constante em diversos pontos da Galiza, como Ordes ou Vila Garcia. Também em concelhos que governou, como Vigo ou Ferrol, reclamou repetidamente maior presença policial, ao mesmo ritmo que abandonava o compromisso social com as reivindicaçons históricas de umha força que aspire a ser de esquerda.

Nos últimos tempos, outras medidas em apoio dos militares espanhóis destacados na Galiza confirmam o giro do BNG, pedindo melhoramentos salariais para a tropa profissional ou a permanência da instituiçom castrense em cidades como Ferrol, historicamente castigadas pola presença militar espanhola.

No meio da nova política do BNG como "força de ordem" em matéria policial e militar, as suas juventudes continuam a tentar oferecer umha visom crítica, arvorando um suposto "antimilitarismo" contraditório com a orientaçom marcada pola UPG na direcçom da frente autonomista.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

BNG gosta de música militar (+...)

Autonomismo vs. construçom nacional: BNG consegue que o Governo espanhol garanta a construçom de um novo quartel da Guarda Civil em Vila Garcia (+...)

 

Voltar à página principal

 

 

A Guarda Civil vista por Castelao em 1937: "Pra que ergam o punho" (lámina de Atila na Galiza). Clica para veres a imagem aumentada