BRIGA denuncia assédio policial contra o activismo juvenil

20 de Março de 2006

A entidade juvenil da esquerda independentista BRIGA denuncia no seu web nacional a perseguiçom que a sua militáncia sofre de maneira continuada por parte das forças policiais.

O motivo foi, desta vez, a realizaçom de diversos murais na comarca da Corunha, dentro da campanha nacional que de BRIGA desenvolvem, sob a legenda "Jovem e rebelde". Identificaçons e ameaças polo único motivo de exercerem a livre expressom, em muros sem qualquer valor artístico ou estético que preservar.

BRIGA lembra como já em meses passados o desenvolvimento de umha outra campanha similar levou à detençom de várias e vários jovens pola Guarda Civil, tentando inclusive a ilegalizaçom da organizaçom, acusada de "ilícita".

A juventude independentista e revolucionária ratifica a sua vontade de continuar a exercer a livre expressom face à estratégia repressiva de tentar afogar o activismo juvenil mais comprometido com a Galiza e as suas classes populares.

De resto, BRIGA enquadra essa estratégia numha mais ampla em que participam intensamente os media do sistema, identificando jovem com delinqüente e tentando restringir as práticas de lazer nom sujeitas aos circuitos comerciais e/ou institucionais, como acontece com os botelhons.

 

Voltar à página principal

 

 

Imagem de um dos murais da campanha juvenil que a polícia espanhola se empenha em cortar