PSOE indulta e PP readmite @s quatro polícias locais vigueses condenados por maus tratos a um trabalhador imigrante

31 de Janeiro de 2006

Juan Manuel Peres Rodrigues, Elena Fernandes Bouças, Sebastián Fernandes Esteves e Celso Alonso Branco fôrom condenados em firme em 2002 polo Supremo Tribunal espanhol, tendo ficado provado que seqüestrárom em 1997 um trabalhador senegalês, que foi conduzido a um monte próximo do campus viguês, onde foi submetido a agressons, vexames e insultos.

@s quatro polícias fôrom condenados a penas de entre três e quatro anos de prisom e inabilitaçom durante dez anos, o que implicava a sua expulsom do corpo da Polícia municipal. Agora sabemos que o Governo espanhol do PSOE, a iniciativa do ministro da Justiça, Juan Fernando López Aguilar, decidiu em Conselho de Ministr@s o indulto para @s quatro maltratadores.

Tal medida "de graça" significa a imediata reincorporaçom aos seus antigos postos destes elementos, sem que nem sequer tenha havido umha retórica ou formal mostra de arrependimento por parte d@s três polícias. Tod@s eles voltam a exercer labores repressivos no concelho de Vigo, pistolas e cacetes incluídos, apesar do seu provado desprezo polos direitos das pessoas que se supom devem proteger.

Já durante o processo que levou à condena d@s quatro, o Governo local que na altura presidia Manuel Peres (PP) tinha obstaculizado a investigaçom e mantivera os agentes nos seus postos até ser obrigado polo Tribunal a afastá-l@s dos mesmos. A apresentaçom de falsas testemunhas (incluídos funcionários municipais) e outros factos do género caracterizárom um processo que deixou a nu a cumplicidade de instituiçons e partidos nas actuaçons ilegais da Polícia, nesse caso sofridas em própria carne por um trabalhador imigrante.

Mais tarde, o presidente da Cámara polo PSOE, Ventura Peres Marinho, solicitou o indulto d@s quatro maltratadores. Mas agora, a paradoxal proposta de indulto do ministro da Justiça, apoiada polo Conselho de Ministros do PSOE em pleno, e seguida pola reabilitaçom nos seus postos por parte do PP na Cámara Municipal de Vigo, supom um prémio às torturas e maus tratos por parte de uns polícias que voltam a patrulhar as ruas viguesas.

 

Voltar à página principal

 

 

Em Vigo, quatro polícias condenados por maus tratos voltam aos seus postos graças ao PSOE e ao PP