Direcçom Geral para o Desporto renuncia a que as selecçons galegas podam participar em competiçons oficiais

22 de Setembro de 2005

Os meios de comunicaçom começárom a publicar alguns dados sobre o debut da selecçom nacional de futebol da Galiza no próximo mês de Dezembro. Entre as boas notícias em relaçom com essa histórica estreia, situamos a provável escolha de umha selecçom "com Estado", como pode ser a do Uruguai, como rival. Dessa forma, parece transmitir-se certa vontade de equiparar a nossa representaçom desportiva com a de qualquer país do mundo, mensagem positiva para o reforço identitário de um povo necessitado de maior consciência nacional.

Um segundo aspecto positivo anunciado polo director geral, Santiago Domingues, do BNG, é a inclusom no uniforme da legenda GALIZA, em letras grandes, contribuindo assim para a socializaçom do nome galego da naçom, o que esperamos que corresponda a um propósito de oficializaçom efectiva do mesmo.

No entanto, nom podemos deixar de lamentar a manifestaçom habitual de complexos por parte de representantes do BNG na hora de reivindicarem direitos para o nosso povo. Assim, Santiago Domingues expressou a sua vontade de que a Galiza pudesse tomar parte em competiçons e jogos oficiais, para a seguir renunciar a tal possibilidade.

Transmitindo o seu "desejo" de que pudéssemos disputar torneios oficias, garantiu a seguir que tal hipótese "nom significaria falar de separatismos nem nada parecido", acrescentando que o Governo de que fai parte se conformará com duas partidas anuais: "nom vamos entrar em polémicas. Limitaremo-nos a jogar amigáveis e ponto. Nom tentaremos chegar mais alá".

Má estratégia a de quem pretende fazer respeitar direitos renunciando de partida ao seu exercício, e mais quando existem já precedentes de participaçom de naçons peninsulares sem Estado em competiçons oficiais, como é o caso da selecçom catalá de hóquei. O de aproveitar a ocasiom para, mais umha vez, se desmarcar de qualquer vontade independentista, evitaremos comentá-lo, pois se comenta só, nom deixando em muito bom lugar as convicçons nacionais de Domingues e da sua organizaçom política...

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

BRIGA reclama ao novo Governo autónomo umha aposta clara nas selecçons próprias. (+...)

 

Voltar à página principal

 

 

O estádio compostelano de Sam Láçaro será o cenário para a estreia da selecçom galega de futebol, em Dezembro