Tratamento do lixo: Conselharia do Ambiente estuda já ampliaçom de SOGAMA

6 de Setembro de 2005

Depois de um primeiro gesto positivo, paralisando duas minicentrais eléctricas ilegais no Ulha, vários meios de comunicaçom publicam informaçons segundo as quais o conselheiro do Ambiente da Junta da Galiza, Manuel Vasques, prevê o alargamento de SOGAMA com a construçom de umha nova planta similar à de Cerzeda (Comarca de Ordes), no Sul do País, provavelmente na comarca de Vigo.

Dentro da ambigüidade calculada com que está a expor os seus primeiros projectos o novo Governo autónomo, o titular da área ambiental assegurou que a saturaçom da planta incineradora de Cerzeda obriga a aumentar as suas dimensons ou entom a construir umha nova que atenda a metade Sul da Galiza. No entanto, evitou comprometer a reorientaçom global do tratamento de resíduos que inclui o acordo de governo assinado polo seu partido, o PSOE, e o seu sócio, o BNG. Vasques limitou-se a dizer que "serám exploradas possibilidades", aventurando umha possível ratificaçom do modelo incinerador complementado de maneira marginal por outras vias como o fabrico de compost, historicamente defendido polo movimento ambientalista galego frente à incineraçom, junto à imprescindível reduçom na produçom de lixo.

O conselheiro anunciou também que escuitará peritos, dirigentes municipais e organizaçons ecologistas, antes de tomar umha decisom definitiva mas, por enquanto, já garantiu a renovaçom da direcçom de SOGAMA e a continuidade das económica e ambientalmente insustentáveis actividades desse plano imposto polo Partido Popular para o tratamento do lixo na Galiza.

Lembremos que todos os governos municipais de coligaçom entre o PSOE e o BNG mantivérom nos últimos anos a sua fidelidade à contaminante incineraçom de resíduos proposta pola Junta do PP, em concelhos tam importantes como a capital galega. A principal escusa para evitarem afrontar umha estratégia alternativa à incineraçom foi a carência de cobertura por parte da Junta da Galiza, motivo que nom pode ser alegado nestes momentos. Porém, em lugar de principiar já umha nova política de gestom de resíduos mais racional, acorde com a saúde ambiental e das pessoas, o Governo de coligaçom ameaça com investir em mais SOGAMA nos próximos meses.

 

Voltar à página principal

 

 

Manuel Vasques, novo conselheiro do Ambiente da Junta da Galiza