Central térmica das Pontes, no topo da poluiçom da Uniom Europeia

20 de Abril de 2006

Coincidindo com as notícias sobre o flagrante incumprimento do Protocolo de Kyoto por parte do Estado espanhol, que ultrapassou em 32 pontos a percentagem permitida de aumento de emissom de gases de efeito estufa no último ano, um estudo anglo-sueco afirma que a central térmica de carvom das Pontes é o maior foco emissor de gases nocivos da Uniom Europeia.

A térmica de Endesa nas Pontes ocupa o primeiro lugar absoluto numha classificaçom dos pontos contaminantes europeus, com destaque para as emissons de dióxido de enxofre (SO2) e óxidos de nitrogénio (NOx), causantes de 1.800 mortes prematuras por ano, em dados estimativos. O estudo, que nom trata do contributo das centrais térmicas para a mudança climática global, inclui também outras centrais termo-eléctricas instaladas na Galiza. É o caso da Central de Compostilha, em Cobilhas do Sil, na comarca do Berzo. A Central de Meirama (Cerzeda, comarca de Ordes), ocupa o lugar 24 da mesma tabela, enquanto a de Anlhares, de Unión Fenosa, fica no 92 do quadro de indústrias europeias mais poluentes.

Indústrias termo-eléctricas do tipo das comentadas encontram-se também noutros estados europeus como a Polónia, Ucránia ou Bulgária, e o referido estudo considera-as "pouco competitivas", dados os seus custos tanto para a produçom eléctrica que geram como para a saúde das pessoas.

Apesar dos dados tam contundentes de estudos como o que comentamos, encarregado polo organismo The Swedish NGO Secretariat on Acid Rain, as administraçons da Galiza e do Estado nom prevêm a sua substituiçom, senom unicamente a adaptaçom à Directiva Europeia de Grandes Instalaçons de Combustom (GIC), que limita a partir de 2008 a emissom de SO2 e NOx mediante a utilizaçom de carvons importados menos poluentes que o lignito utilizado até a actualidade.

As entidades ambientalistas tenhem insistido na necessidade de apostar na poupança energética e nas energias renováveis como alternativa à produçom termo-eléctrica, mas duas novas centrais de ciclo combinado com gás natural estám em projecto, nas Pontes e Sabom.

Mais informaçons sobre o estudo do The Swedish NGO Secretariat on Acid Rain no web da nova organizaçom ecologista galega Verdegaia. Podes também consultar o relatório completo aqui.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

Ecologistas alertam sobre a baixa qualidade do ar nas redondezas das centrais termoeléctricas galegas (+...)

 

Voltar à página principal