Cuba, exemplo de digna solidariedade frente às agressons sionistas

15 de Julho de 2006

A chamada "Comunidade Internacional", nomeadamente a UE e as Naçons Unidas, estám a dar mostras da sua verdadeira natureza, ao serviço do mais descarnado imperialismo ianque e sionista, perante a agressom militar israelita contra a populaçom civil e as infraestruturas libanesas, que só no seu quarto dia fijo 18 vítimas mortais civis, incluídas 9 crianças.

Mais umha vez, Cuba é o contra-ponto e marca o caminho da dignidade internacionalista denunciando abertamente o papel de uns e outros, como podemos comprovar no comunicado emitido polo seu Ministério dos Negócios Estrangeiros, que a seguir reproduzimos traduzido para o nosso idioma:

 

"Declaraçom do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Cuba sobre o ataque de Israel ao Líbano

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da República de Cuba tivo conhecimento, com extrema preocupaçom, de umha nova operaçom militar em grande escala iniciada por israel a 12 de Julho, desta vez contra a República Libanesa, com um saldo de dezenas de civis mortos, a destruiçom da infraestrutura do país, incluídas as pistas de aterragem do Aeroporto Internacional de Beirute, e a sensível afectaçom das subministraçons de água e electricidade à populaçom civil.

O Governo de Israel impujo ainda um bloqueio naval e aéreo a todo o pais e ameaçou directa e claramente com continuar a tal agressom e arrasar os subúrbios do sul da capital libanesa, numha outra prova da sua conhecida política genocida contra os povos árabes.

Tal como Cuba tem denunciado em inúmeras ocasions, mais umha vez, Israel, violando todas as normas do Direito Internacional, agride militarmente um país soberano sob o espúrio pretexto "de proteger a sua segurança", com o apoio económico e militar, além da cumplicidade flagrante e pérfida do Governo dos Estados Unidos, que garante a impunidade do regime agressor e constantemente impede com o seu veto a condena do Conselho de Segurança das Naçons Unidas. Acrescenta-se ainda a vergonhosa e cobarde passividade da Uniom Europeia.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da República de Cuba exprime a sua mais enérgica condena desta selvagem agressom militar israelita contra a República Libanesa e insta a comunidade internacional e as forças amantes da paz para se mobilizarem e exigir a Israel que detenha imediatamente tais actos de barbárie, devolva os territórios ocupados ao Líbano e respeite as mais elementares normas do Direito Internacional.

Neste grave momento, Cuba afirma a sua plena solidariedade com o povo libanês, que juntamente com o heróico povo palestiniano sofre hoje novamente a agressom despiadada e cínica de Tel Aviv.

Havana, 14 de Julho de 2006"

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

Mais de 50 civis vítimas mortais nos ataques israelitas ao Líbano, incluindo 15 crianças (+...)

Sionismo continua campanha de extermínio. (+...)

Bush incrementa financiamento para actividades contra a Revoluçom Cubana (+...)

Cuba fala claro ao imperialismo europeu (+...)

 

Voltar à página principal