Selecçons basca e catalá de futebol jogarám partida oficial no dia 8 de Outubro

29 de Setembro de 2006

Euskal Herria e Catalunha dam um novo passo na normalizaçom da sua presença nacional em espectáculos desportivos, com o jogo que enfrentará as selecçons de futebol de ambas naçons sem Estado no próximo dia 8 de Outubro.

O Camp Nou de Barcelona será o cenário para umha partida de carácter oficial, ao ter sido incorporada ao calendário FIFA contra o critério das autoridades espanholas. Ambas selecçons jogaram entre si pola última vez há quase 75 anos, em Janeiro de 1931.

O jogo vem precedido de um spot publicitário da Plataforma Proseleccions Esportives Catalanes em que se denuncia o papel do Estado espanhol na obstaculizaçom para que o país mediterránico poda competir livre e oficialmente a nível internacional. As forças políticas e institucionais pressionam nas últimas semanas para que a televisom pública catalá deixasse de emitir essa campanha publicitária, o que por enquanto nom conseguírom.

Curiosamente, o PP chegou a riscar literalmente de "xenofobo" o citado spot, o que implica um mais do que implícito reconhecimento do carácter estrangeiro dos espanhóis na Catalunha. Os meios jornalísticos, nomeadamente de ámbito desportivo, de Espanha estám a atacar com dureza nestes dias os povos basco e, sobretodo, catalám, polo êxito da convocatória do dia 8 de Outubro, que decorrerá mesmo no dia a seguir a um outro jogo da selecçom espanhola.

Contraste com a acomplexada atitude da Junta da Galiza

Além de parabenizarmos umha iniciativa que, no mínimo, já "fijo dói-dói" ao chauvinismo espanhol, nom podemos deixar de pô-la em contraste com a atitude acomplexada das instituiçons e partidos institucionais da Comunidade Autónoma da Galiza, incapazes por enquanto de superar a autolimitada dinámica de jogos amigáveis no Natal.

Assim, nestes dias comprovamos a renúncia da Junta para que a Galiza poda participar com delegaçom própria numha importante competiçom internacional: os I Jogos da Lusofonia que começam no mesmo dia 8 de Outubro em Macau (China).

Haverá que lembrar ainda as declaraçons do secretário geral para o Desporto, Santiago Domingues (do BNG), há um ano, quando renunciou expressamente a ir mais além dos jogos amigáveis, e decidiu eliminar o nome do País das camisolas da selecçom de futebol perante as pressons mediáticas que tivérom no La Voz de Galicia o principal aríete do espanholismo.

Os complexos institucionais tornam no caso galego ainda mais importante o labor de organizaçons sociais como Siareir@s Galeg@s, que desenvolve umha constante actividade de reivindicaçom dos nossos direitos nacionais no ámbito desportivo. De facto, esta entidade manifestou já em relaçom ao jogo entre as selecçons basca e catalá que "o único que de Siareir@s Galeg@s lamentamos é que a recém estreada selecçom galega nom participe neste evento, fortalecendo com a sua presença a irmandade entre os povos e a vontade por rachar a antidemocrática legislaçom desportiva espanhola".

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

NÓS-Unidade Popular denuncia "ocasiom perdida" pola renúncia da Junta da Galiza a participar nos I Jogos da Lusofonia (+...)

Siareir@s Galeg@s reivindicam participaçom da Galiza nos "I Jogos da Lusofonia" (+...)

BNG cede à pressom mediática e renuncia à difusom da palavra "Galiza" nas camisolas da selecçom de futebol (+...)

"La Voz de Galicia", em ofensiva contra a Galiza. (+...)

NÓS-UP propom ao Governo autónomo a oficializaçom de "Galiza" como nome da Comunidade Autónoma (+...)

 

 

Voltar à página principal