Governo municipal compostelano tenta impedir festa em defesa da língua

28 de Abril de 2006

A Gentalha do Pichel, associaçom reintegracionista compostelana que nos últimos anos vinha organizando umha festa-concerto coincidindo com o Dia das Letras, enfrenta nesta ocasiom a mais dura oposiçom da Cámara Municipal, em maos do PSOE e o BNG.

Se bem já nas ediçons anteriores houvo problemas polos impedimentos colocados pola coligaçom que preside José Sanches Bugalho, desta vez a própria entidade fala em termos de "boicote activo" para definir a posiçom das duas forças autodenominadas "progressistas" à frente do Governo municipal. À negativa de colaboraçom económica, acrescenta-se a proibiçom de publicitar os actos com faixas e cartazes na cidade, bem como a denegaçom de diversas praças que tinham sido solicitadas pola associaçom cultural. Todo um exemplo da "alternativa" das duas organizaçons que comandam a instituiçom municipal compostelana, e que se vê reflectida de maneira similar, continuamente, nas mais diversas esferas da vida social da capital galega.

O nepotismo de Sanches Bugalho e Néstor Rego verifica-se no tratamento de favor às entidades do chamado Foro da Mocidade (que integra, entre outras, Galiza Nova), que já conta com a concessom de umha praça previamente denegada à Gentalha do Pichel, bem como na permissom a El Correo Gallego para pendurar faixas e colar publicidade nas ruas de Compostela, enquanto os organismos populares como A Gentalha do Pichel som multados se o figerem.

Apesar das dificuldades, a associaçom cultural anunciou já o seu programa de actos, que decorrerám no dia 13, à espera de encontrar um local em que o Governo municipal permita a sua organizaçom. Eis um resumo dos actos previstos:

- Às 10h30 Passa-ruas (pola zona velha tocando e informando sobre a festa, se alguém quiger somar-se só tem que levar um instrumento)

- às 13h Sessom Vermu, com o português Zé Marques

- Às 14h jantar com polveir@s (menu: churrasco e polvo)

- Às 17h Festival Infantil: “Globofléxia” com Nilsom Leite, Murais pola língua com Luzia Rodrigues, Suso Sanmartim e Leandro Lamas; jogos tradicionais com a Assembleia do Jogo Popular e Tradicional.

- Às 6h30 apresentaçom do book crossing que realizaremos por Compostela com as escritoras Teresa Moure, Raquel Miragaia, Igor Lugris, João Guisan Seixas...

- Às 19h, no Toural (se à Cámara Municipal nom lhe der por a denegar...), Festival de dança e música tradicional com os grupos de baile da Xuntanza e Agrupación Folclórica da Colexiata do Sar, e com os grupos de música dos Campantes da Banha e Silvardeira.

- Às 21h: Concertos com Fiandola (folque), Renato Spencer (pachanga brasileira), Kastomä (rock de Ordes) e Skárnio (ska).

- Durante todo o dia haverá umha feira camiseteira com Caramuxo, Manis Dixital, Once Varas, A xente das cores, NiceTrip.

Ao longo da semana das Letras, A Gentalha do Pichel prevê ainda outros actos:

- Dia 15: noite curta em colaboraçom com o Cineclube

- Dia 17:

·Jantar pola língua no Pichel (santa clara 21)
·Passa-ruas normalizador (por diferentes ruas compostelanas recuperando os nomes tradicionais até a Praça da Galiza)
·Foliada no Pichel
·Concurso de Adivinhas: durante estas semanas está a propor-se no bairro um concurso com diferentes adivinhas; no dia 17 entregaá-se o prémio: umha fabulosa cesta com produtos gastronómicos.

 

Voltar à página principal

 

 

Estes som os "progres-galeguistas" que governam em Compostela