NÓS-Unidade Popular denuncia "ocasiom perdida" pola renúncia da Junta da Galiza a participar nos I Jogos da Lusofonia

22 de Setembro de 2006

Tal e como já informamos no passado mês de Março, a inícios do próximo mês de Outubro começam em Macau os I Jogos da Lusofonia, em que tomarám parte todos os países de fala galego-portuguesa e inclusive Sri Lanka e Guiné Equatorial, onde o português nom tem nengum reconhecimento oficial, mas onde nom haverá representaçom da Galiza.

Nom há nengumha dúvida de para onde devem apontar as responsabilidades por tam grave negligência e irresponsabilidade política: para a Secretaria Geral para o Desporto, adscrita à Conselharia da Cultura, dependente directamente do Bloque Nacionalista Galego, que mais umha vez desiste do papel de força nacionalista no seio do Executivo autonómico.

Já há meses que entidades sociais como Siareir@s Galeg@s vinham reclamando que a Galiza tivesse presença num evento da importáncia internacional dos Jogos da Lusofonia, nomeadamente por tratar-se da primeira ediçom e tendo em conta a importáncia de que a Galiza ocupasse o lugar que lhe corresponde no palco internacional.

Porém, a Junta da Galiza exerceu novamente de simples apêndice regional espanhol, e em todos estes meses nom tivemos notícias de que o secretário geral para o Desporto, Santiago Domínguez, do BNG, tenha dado um só passo em direcçom a conseguir que a Galiza pudesse estar em Macau.

NÓS-Unidade Popular foi a primeira força política que denunciou hoje mesmo a gravidade do tema, em dous planos, já que, com a nossa ausência, a Junta da Galiza "nom só está a confirmar o distanciamento do espaço internacional lusófono, como está a evitar que as selecçons desportivas galegas podam participar e afirmar-se a nível oficial e internacional, sem qualquer participaçom nem mediaçom espanhola".

A organizaçom independentista e socialista galega afirma que estamos "perante um novo exemplo da falta de perspectivas do projecto autonomista que abraçam as três principais formaçons políticas que controlam as instituiçons da Comunidade Autónoma da Galiza. Um novo motivo para dizermos nom aos estatutos, e reclamarmos a autodeterminaçom como chave de futuro para a nossa construçom nacional".

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

Siareir@s Galeg@s reivindicam participaçom da Galiza nos "I Jogos da Lusofonia" (+...)

 

Voltar à página principal