Assédio institucional aos centros sociais continua

9 de Junho de 2006

A perseguiçom promovida polas instituiçons contra os centros sociais galegos continua em forma de clausura de locais, boicote a eventos culturais e multas por publicitar as actividades. Os casos de Ourense e Compostela demonstram o envolvimento tanto de governos municipais da direita espanhola (PP) como da "alternativa galeguista" (PSOE-BNG) na repressom da actividade sociocultural à margem do controlo instituicional.

Manifestaçom em Ourense

Em resposta à clausura do centro social ourensano A Esmorga, o colectivo promotor do mesmo convocou umha manifestaçom para amanhá sábado 10 de Junho às 19 horas, partindo da sede do centro social, na rua Cabeça de Maceda, e concluindo na praça do Ferro. Posteriormente, a partir das dez e meia da noite, haverá um concerto solidário, na sala Loops, em que participarám os grupos Skárnio, Xigante Verde, Guezos e Greska.

Multas contra o activismo cultural em Compostela

Entretanto, a Associaçom Cultural A Gentalha do Pichel denunciou mais umha vez a aberta hostilidade do Governo municipal compostelano, formado polo PSOE e o BNG, contra a entidade que sustenta o centro social O Pichel. O último episódio do vergonhoso papelom dos "progressistas e galeguistas" que mandam em Compostela é o envio de quatro multas a outras tantas pessoas associadas à Gentalha do Pichel, no valor de 300 euros cada umha (1.200 ao todo, portanto). A "grave infracçom" punida é a colagem de cartazes que anunciavam umha festa pola língua com motivo do 17 de Maio.

Nom podemos ficar em silêncio perante semelhantes mostras de impunidade institucional. Perseguem qualquer iniciativa popular que saia do rego marcado polo caciquismo e controleirismo tam caro a todos eles, do PP ao BNG, passando polo PSOE. É preciso respondermos com mais autoorganizaçom, mais construçom nacional e mais democracia participativa.

Daqui, fazemos chegar a nossa solidariedade às entidades perseguidas em Ourense e Compostela, e denunciamos o papel do PP, o PSOE e o BNG na perseguiçom do movimento popular galego.


:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

NÓS-UP expressa solidariedade com os centros sociais perseguidos. (+...)

Implacável perseguiçom do Governo municipal de Compostela contra entidade normalizadora. (+...)

Associaçom cultural compostelana denuncia identificaçons policiais a associad@s da entidade. (+...)

Governo municipal compostelano tenta impedir festa em defesa da língua. (+...)

 

Voltar à página principal