Três trabalhadores mortos num grave acidente laboral no mar

26 de Maio de 2006

Um novo acidente laboral, desta vez no sector pesqueiro, custou a vida a três trabalhadores galegos, um de Marim e dous de origem ganesa e guineense, integrados no nosso país como trabalhadores do mar. O sinistro aconteceu no Gram Sol, num velho barco que já tivera problemas anos atrás e por duas vezes, apesar do qual continuava em activo pondo em risco a segurança dos pescadores.

As organizaçons de trabalhadores do sector já denunciárom a falta de compromisso das administraçons e reclamárom que fagam cumprir as normas de segurança nos buques, em lugar de dar licenças à toa como véu sendo tradicional.

De Primeira Linha transmitimos o nosso pesar às famílias e companheir@s dos trabalhadores falecidos, e aderimos às exigências do sector para que as administraçons acabem com a impunidade patronal no mar e garantam as condiçons de segurança mínimas para desenvolver um trabalho em si mesmo de risco, que por isso precisa de especial cuidado no respeito às normas e meios com que os trabalhadores desempenham o seu labor.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

CIG denuncia empresa responsável polo acidente laboral de Ribeira (+...)

Obreiro da construçom morre numha obra de Ribeira (+...)

Porrinho: acidentes laborais continuam (+...)

Presidente patronal responsabiliza directamente as vítimas polos acidentes laborais (+...)

Líder patronal gosta da proposta estatutária do BNG (+...)

Esquerda independentista participa nos actos de hoje em defesa da Classe Obreira Galega (+...)

NÓS-UP chama a participar nos actos da CIG no Dia da Classe Obreira Galega (+...)

Corrupçom a esgalha: a Junta do PP e os "negócios" do chefe dos patrons (+...)

Máfia e democracia neoliberal (+...)

Obreiro de umha empresa auxiliar de Meirama morre no posto de trabalho (+...)

NÓS-UP reclama medidas concretas e urgentes para reduzir a sinistralidade laboral (+...)

Centenas de pessoas manifestam-se após a morte de um jovem operário num estaleiro de Marim (+...)

Pressons operárias obrigam a paralisar obras do porto exterior corunhês (+...)

Outros dous trabalhadores mortos e o anunciado "plano de choque" contra os sinistros laborais continua sem ser apresentado (+...)

Sinistralidade laboral voltou a aumentar na Galiza em 2005 (+...)

Acidente laboral mortal na Pastoriça (+...)

Grave acidente laboral em pleno centro de Vigo (+...)

Primeiro operário morto no trabalho em 2006 (+...)

Camionista morre nas obras do porto exterior da Corunha (+...)

 

 

Voltar à página principal

 

 

Cais de Bouças, em Vigo, onde tem a sede a casa armadora responsável polo buque sinistrado