Assédio popular à monarquia e a reacçom no Nepal

21 de Abril de 2006

O Governo autoritário e pró-monárquico nepalês está a ver-se abalado pola acçom maciça das forças populares, que em centenas de milhares ocupam as ruas da capital, Katmandu, e de outras cidades como Gulariya para exigirem o fim da monarquia.

A resposta do Governo está a ser a repressom generalizada, com a polícia a empregar fogo real contra os e as manifestantes, com 13 pessoas mortas em 15 dias, além de dúzias de feridas. Á última medida adoptada polo Executivo imposto polo rei Gyanendra foi o toque de recolher entre as 9 e as 20 horas em Katmandu e nas localidades das redondezas da capital do Nepal, mas o povo está a incumprir as exigências e continua a ocupar as ruas com manifestaçons constantes pola derrocada da monarquia.

O Governo autocrático proibiu também as reunions públicas, cortou as linhas da telefonia móvel e está a deter centenas de pessoas integrantes do amplo movimento popular democrático e republicano durante as três semanas que já dura a greve geral e ilimitada. Entretanto, a poderosa guerrilha maoista que enfrenta há vários anos a monarquia mantém a coordenaçom com o movimento popular numha estratégia ampla pola queda do regime, que cada vez parece mais próxima.

 

 

Voltar à página principal

 

 

As forças reaccionárias que sustentam a monarquia estám a ver-se abaladas por manifestaçons de centenas de milhares de pessoas no Nepal