NÓS-UP adere ao pedido de respeito para os direitos d@s pres@s polític@s

3 de Outubro de 2006

A gravidade do estado do preso basco Iñaki de Juana Chaos, em greve de fame há quase 60 dias para reclamar o cumprimento da legislaçom e a sua posta em liberdade após mais de 18 anos de prisom efectiva, continua a somar denúncias internacionais para que sejam respeitados os direitos dos presos e presas políticas bascas.

A formaçom independentista galega NÓS-Unidade Popular emitiu um comunicado de solidariedade com Iñaki de Juana e com os restantes presos e presas que já deveriam ter sido excarcerados e que "vem atropelados os seus mais elementares direitos em cadeias espanholas e som utilizados polo Estado espanhol para condicionar o processo de negociaçom proposto pola esquerda abertzale".

Diversos organismos e entidades internacionais reclamam ao Estado espanhol que atenda às justas demandas de Iñaki de Juana, que se viu obrigado a recorrer à greve de fame indefinida para denunciar a prisom perpétua nom declarada a que o aparelho estatal espanhol quer abocá-lo, com a escusa de dous artigos jornalísticos de opiniom que publicou no diário basco Gara.

Em pleno cessar-fogo declarado pola ETA de maneira unilateral, o Estado espanhol continua a apostar na vingança como resposta à proposta de paz e negociaçom política, dificultando a possibilidade de que o histórico confronto armado entre o independentismo basco e o Estado espanhol poda achar umha saída democrática.

Quanto a nós, Primeira Linha manifesta mais umha vez a sua solidariedade ao movimento basco pró-amnistia e adere à reivindicaçom de que sejam atendidos os direitos de todos os presos e presas.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

Entrevista com Iñaki de Juana, preso basco em greve de fame há 47 dias (+...)

Preso político basco, vítima da arbitrariedade judicial, cumpre 38 dias em greve de fame (+...)

Parcialidade judicial espanhola, em evidência: livres os responsáveis polo terrorismo de Estado (+...)

Novas manifestaçons pola autodeterminaçom e os direitos d@s pres@s no País Basco (+...)

Dezenas de milhares de basc@s manifestam-se pola autodeterminaçom (+...)

Nova mobilizaçom multitudinária reclama direitos civis e nacionais no País Basco (+...)

NÓS-Unidade Popular fai pública a sua posiçom perante o cessar-fogo declarado pola organizaçom revolucionária basca ETA (+...)

 

Voltar à página principal