Sinistralidade laboral aumenta no sector do transporte

11 de Outubro de 2006

Dados sindicais falam de um aumento de 4,7% do número de acidentes laborais na Comunidade Autónoma da Galiza em 2005 no sector do transporte por estrada. Em concreto, a UGT contabilizou 355 acidentes nesse último ano de que se tenhem dados completos, sendo 11 deles com resultado mortal e 248 ferimentos ligeiros e 96 graves.

Confirma-se assim, ainda sem termos dados relativos às comarcas do leste excluídas da CAG, a tendência ascendente dos acidentes laborais no nosso país, que ocupa os primeiros lugares da Europa na matéria. No caso do transporte por estrada, o grande número de horas ao volante e a falta de horas de sono estám por trás dos acidentes, o que mais umha vez situa a exploraçom e precariedade laboral como causa da morte de trabalhadores e trabalhadoras no posto de trabalho.

Enquanto essa tendência própria do neoliberalismo imperante nom for atacada, de pouco servirám outras medidas superficiais e campanhas de imagem como receita institucional face aos acidentes laborais, o que fica demonstrado nas estatísticas, tanto oficiais e como sindicais.

 

Voltar à página principal