Venezuela retira o seu embaixador de Israel

4 de Agosto de 2006

O presidente venezuelano ordenou a retirada do embaixador na capital israelita em repulsa dos ataques contra os povos da Palestina e o Líbano, ao tempo que reiterou a indignaçom de ver como Israel ataca e assassina com avions norte-americanos centenas de inocentes.

Ao contrário do que está a suceder com a ONU e a denominada "comunidade internacional", Chávez reafirmou que a Venezuela "alçará a voz em favor das vítimas e para denunciar essa agressom", acusando directamente os EUA por bloquear o Conselho de Segurança da ONU para evitar que se tomem medidas contra Tel Aviv.

Há que lembrar que só a Venezuela e Cuba manifestárom a enérgica repulsa contra o terrorismo sionista, enquanto o conjunto da comunidade internacional continua a permitir a política de extermínio de Israel contra os povos do Oriente Médio. Em relaçom a essa impunidade, o presidente Chávez declarou que "Nom se explica como o mundo olha para isto cruzado de braços. Nom se explica como ninguém fai nada para frear este horror. O menos que podemos fazer é elevar a nossa voz, siempre clara e transparente, em prol da paz, da vida e da justiça".

Daí que o Governo bolivariano da Venezuela continue a aspirar a um posto no Conselho de Segurança, contra as pressons ianques, e a impedir ao imperialismo estado-unidense manipular impunemente esse organismo.

"O capitalismo é o caminho para o inferno"

Hugo Chávez declarou ainda, num acto público de afirmaçom patriótica, que "só no socialismo pode ter-se umha vida digna e livre", e "cada vez mais venezuelanos tomam consciência disso apesar das campanhas dos grandes media", que "tencionárom sempre semear o medo ao socialismo". Chávez está convencido de que "aqui já ninguém se vai deixar enganar, porque o povo acordou e já conhece a própria força".

Chávez acrescentou que "o capitalismo é o caminho para o inferno, pois leva à destruiçom da sociedade".

 

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

Plataforma Galega contra a agressom sionista convoca concentraçons em sete cidades galegas (+...)

Nom ao sionismo (+...)

Líbano: insuportável exibiçom sangrenta dos nazi-sionistas (+...)

Por apologia do terrorismo: ilegalizar o Partido Popular (+...)

Israel dispom-se à invasom terrestre do Líbano para continuar o massacre de civis (+...)

Publicamos análise política de James Petras sobre a actual ofensiva sionista (+...)

Cuba, exemplo de digna solidariedade frente às agressons sionistas (+...)

Mais de 50 civis vítimas mortais nos ataques israelitas ao Líbano, incluindo 15 crianças (+...)

Sionismo continua campanha de extermínio (+...)

Criminal ofensiva sionista contra Palestina (+...)

Declaraçom da FPLP sobre o ataque sionista na Prisom de Ariha (+...)

Terrorismo de estado: Israel assalta ilegalmente prisom palestiniana com o aval ianque e da Uniom Europeia (+...)

Estado sionista anuncia novas anexaçons de territórios palestinianos (+...)

Palestina: "a história é a favor dos pequenos" (+...)

«Nunca digas "nunca Hamas"» (+...)

 

Voltar à página principal

 

 

Hugo Chávez durante a sua recente visita ao Viet Nam