MNG denuncia em Vigo cumplicidade entre Igreja Católica e militarismo

25 de Maio de 2006

As Mulheres Nacionalistas Galegas (MNG) aproveitárom o Dia Internacional da Mulher Antimilitarista, 24 de Maio, para denunciar graficamente o papel da Igreja Católica no apoio ao militarismo no contexto galego e internacional, o que neste Ano da Memória leva a sublinhar o papel de apoio ao golpismo e à ditadura fascista que se estendeu durante décadas a partir de 1936.

Com esse objectivo, e sob a legenda "Desarmando o militarismo", diversas faixas alusivas fôrom penduradas em prédios religiosos significativos da cidade de Vigo, em que ainda se mantenhem homenagens ao fascismo tam claras como a que se mostra na foto acima.

De resto, MNG desenvolve nestes dias palestras e debates em diversos pontos da Galiza à volta do militarismo e o papel do feminismo na oposiçom ao mesmo, em colaboraçom com outras entidades como as AMC no Condado. Além disso, a organizaçom feminista tem dedicado os últimos meses também a reivindicar o carácter laico da sociedade e as instituiçons na Galiza, com a palavra de ordem "Por umha sociedade laica, polo nosso direito a decidir".

 

:: Mais informaçom sobre o mesmo tema

"Desarmando o militarismo" em Ponte Areas. (+...)

 

Voltar à página principal