Esquerda independentista manifesta-se com milhares de trabalhadores e trabalhadoras galegas apesar da chuva

1 de Maio de 2007

O povo trabalhador galego voltou a aderir, como cada ano, à vaga mundial de manifestaçons operárias em defesa dos direitos laborais e sociais, acrescentando no caso da Galiza a reclamaçom de autodeterminaçom como elemento substancial de qualquer projecto emancipador digno de tal nome.

Todas as grandes cidades galegas tivérom manifestaçons convocadas pola Confederaçom Intersindical Galega (CIG), enquanto os sindicatos espanhóis maioritários (CCOO e UGT) se manifestavam conjuntamente à margem e a galega CUT optava por se manifestar junto à espanhola CGT.

A maior manifestaçom tivo lugar em Vigo, como cada ano, convocada pola CIG, com vários milhares de trabalhadores e trabalhadoras. Nela tomou parte a esquerda independentista, dentro do numeroso bloco encabeçado por umha faixa conjunta das candidaturas da esquerda soberanista em Ponte Areas e Vigo.

NÓS-UP tivo especial presença também na Corunha, com umha faixa de apoio ao quadro de pessoal de Atento, e em Ferrol (com a legenda "contra o pacto social: organizaçom e luita obreira"), e onde também a entidade juvenil da esquerda independentista, BRIGA, participou com faixa própria (com a legenda "contra a patronal, organiza-te e luita").

Na manifestaçom obreira de Compostela houvo também representaçom de NÓS-UP. No web da formaçom da esquerda independentista pode ler-se toda a informaçom relativa à sua participaçom neste Dia do Internacionalismo Proletário. Será a única maneira de acedermos a maiores concreçons quanto à presença independentista nas manifestaçons operárias, pois os jornais afectos ao sistema ocultam por completo a nossa presença nas luitas sociais da Galiza.

Nova sede de NÓS-UP em Ferrol

Coincidindo com o 1º de Maio, a Assembleia Comarcal de Trasancos de NÓS-UP abriu a sua nova sede no bairro de Esteiro, num acto público que contou com a assistência de mais de meia centena de pessoas. Entre as pessoas presentes, estavam representantes dos movimentos sociais e do MLNG, como Iago Minhons, do Conselho Nacional de AGIR, Daniel Lourenço, da Mesa Nacional de BRIGA e X. A. Lopes Pintos, secretário comarcal da CIG.

Por parte de NÓS-UP, estivérom presentes Bruno L. Teixeiro, responsável nacional de Organizaçom e Maurício Castro, porta-voz nacional, além do responsável comarcal, Carlos Garcia Seoane, que dirigiu um discurso às pessoas presentes.

O acto concluiu com a interpretaçom do Hino Nacional polo gaiteiro Vítor Agulhó, acompanhado do percussionista Paulo Rico, e do canto colectivo de todas e todos os presentes. Podem ver-se mais informaçons e imagens no web de NÓS-UP.

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

1º de Maio: documento conjunto das Candidaturas soberanistas de Vigo e Ponte Areas. (+...)

1º de Maio: NÓS-Unidade Popular apoia mobilizaçons CIG em defesa da autodeterminaçom e os direitos sociais. (+...)

 

 

Voltar à página principal