Estado espanhol proibiu actos feministas previstos para hoje

8 de Março de 2008

Com a escusa da chamada 'jornada de reflexom', o Estado espanhol proibiu as convocatórias de mobilizaçons na rua da Marcha Mundial das Mulheres na Galiza, apesar da longa tradiçom de reivindicaçons populares nesta data. Felizmente, os colectivos de mulheres mantivérom iniciativas reivindicativas e lúdicas de um valor mui superior à farsa eleitoral de amanhá.

Eis alguns actos previstos, com o direito ao aborto livre no centro das convocatórias deste ano:

- Pontevedra: Concentraçom às 20h00 na Praça 8 de Março.
- Vigo: Manifestaçom ao meio-dia com saída da Praça 8 de Março.
- Ourense: Concentraçom às 13h00 perante os tribunais da cidade.
- Corunha: Concentraçom ao meio-dia na Praça de Quatro Caminhos.
- Ferrol: Concentraçom às 12:00 diante dos Tribunais (R/ Corunha).
- Compostela: Entrega de autoinculpaçons no Tribunal às 13h00 e às 20:00 concentraçom na Praça 8 de Março
- Em Narom, de seis a nove da noite, no Pavilhom da Mocidade, decorre umha feira feminista com exposiçons de livros, arte, artesanato, amostra de colectivos, actuaçons musicais e um recital poético, entre outras actividades.

A esquerda independentista apoia as iniciativas da Marcha. NÓS-Unidade Popular fijo público um comunicado com motivo desta jornada reivindicativa feminista, sob o título de "Aborto livre e gratuito para todas". Pode ser consultado na íntegra aqui.

 

Voltar à página principal