Candidatura da esquerda soberanista em Ponte Areas apresentou-se publicamente

5 de Maio de 2007

Ponte Areas de Esquerda informa no seu blogue da apresentaçom pública da candidatura às portas da Cámara Municipal do concelho, no passado 4 de Maio. O candidato a presidente da Cámara, o obreiro metalúrgico Abraám Alonso, lembrou que a lista que encabeça é a única paritária e formada na sua totalidade por trabalhadoras e trabalhadores.

Além da presença em pé de igualdade de mulheres na candidatura, o colectivo de imigrantes está igualmente representada na proposta soberanista e de esquerda ponte-areá, que afirma sem complexos que só vai defender na instituiçom municipal os interesses da classe trabalhadora.

Abraám Alonso sublinhou a necessidade de um mínimo de 600 votos para garantir o acesso à Cámara Municipal da candidatura, mostrando-se convencido de que é um objectivo possível, ao tempo que denunciou a política espectáculo de UCPA, PP, BNG e PSOE.

Com respeito ao resto de candidatos, afirmou que "Mera é um oportunista que emprega a política municipal para objectivos alheios aos interesses de Ponte Areas, Candeira um pusilánime, Nava representa o passado, e Solha carece de peso político".

Foi muito duro com a corrupçom e o enriquecimento pessoal da casta política afirmando que "Seremos inflexíveis com a corrupçom e com os lobbies de poder que governam na sombra". "Umha das primeiras medidas que adoptaremos como elemento chave do novo Concelho emanado das eleiçons de 27 de Maio é rebaixar os escandalosos salários dos políticos".

Finalmente, antes de apresentar cada umha d@s candidat@s de Ponte Areas de Esquerda insistiu que é "necessário pressionarmos o BNG-PSOE mediante a mobilizaçom social mas também logrando representaçom municipal que os obrigue a aplicarem um programa de esquerda que democratize o Concelho, gere emprego, atenda as demandas da juventude e da imigraçom, solvente o caos e a especulaçom urbanística, nom discrimine as paróquias faga da de Ponte Areas um sítio mais confortável e humano".

Há que lembrar que, em dias passados, dous antigos candidatos a presidente da Cámara do BNG nos anos 70 e 80 apoiárom publicamente a opçom que hoje representa Ponte Areas de Esquerda, umha alternativa que, no mínimo, conseguiu já romper o silenciamento mediático e criar umha importante expectaçom nos sectores populares desse concelho do Condado.

 

Voltar à página principal