Ponte Areas: julgamento político ao antifascismo

3 de Novembro de 2006

Seis vizinhos e vizinhas de Ponte Areas (Condado) serám julgados no próximo dia 8 de Novembro em Ponte Vedra sob a acusaçom de terem editado um cartaz em que se identificava a anterior presidenta da Cámara Municipal de Ponte Areas, Nava Castro, com a figura do ditador espanhol Francisco Franco.

O julgamento penal decorrerá na Audiência Provincial pontevedresa, segundo informárom em conferência de imprensa os dous advogados da defesa, Marcos Lopes e Gustavo Garcia, que explicárom o inaudito de o juiz ter aceitado o pedido de pena do fiscal contra os membros da Plataforma pola retirada do monumento a Franco. A defesa reivindica o direito à crítica política e denuncia a perseguiçom de direitos fundamentais com um julgamento como esse.

O Local Social Baiuca Vermelha acolheu a conferência de imprensa, em que participárom ex-membros da já desaparecida Plataforma, que no seu dia denunciárom com a ediçom de um cartaz alusivo a Nava Castro a defesa do monumento a Franco por parte da UCPA (partido da extrema-direita local em que se increvem a própria Nava Castro e José Castro, cindidos no seu dia do PP).

 

Voltar à página principal