Juventude galega move-se contra o sexismo e a repressom

28 de Novembro de 2006

A repressom e criminalizaçom nom conseguem paralisar o activismo juvenil dos sectores mais comprometidos da juventude galega que, organizada em diversas frentes, desenvolve nestes dias actividades dirigidas à denúncia do sexismo, coincidindo com o Dia contra a violência machista, e contra as políticas repressivas aplicadas polas instituiçons em maos de governos alegadamente "progressistas".

AGIR projecta filmes feministas

O estudantado independentista organizado em AGIR programou entre os dias 22 e 29 deste mesmo mês um ciclo de cinema feminista nas universidades da Corunha e Compostela. Eis o programa, parcialmente já realizado.

Ciclo de cinema feminista (Compostela)

Faculdade de Filologia
- 22, às 19 horas, Girlfight
- 23, às 19 horas, Out of Rosenheim

Faculdade de Geografia, História e Arte
- 27, às 19 horas, Hard Candy
- 28, às 19 horas, Out of Rosenheim

Faculdade de Direito
- 27, às 19 horas, Mooladé
- 29, às 19 horas, Girlfifght

Na Universidade da Corunha foi projectado, no dia 23 às 12.30 horas, o filme Girlfight.

Continuam actividades da Plataforma contra a crimininalizaçom em Compostela

BRIGA, que levou a sua reivindicaçom feminista à sede da Corporación Dermoestética em Compostela, continua a colaborar nas acçons da Plataforma contra criminalizaçom da juventude, criada na capital galega para denunciar a nova normativa que prepara o Governo municipal contra o botelhom.

Membros de BRIGA, Galiza Nova, Xunta Antiproibicionista e AGIR percorrêrom durante estes dias as faculdades e centros de ensino secundário para recolherem assinaturas contra a tal Ordenança.

As entidades juvenis que formam a plataforma exigem a eliminaçom de dous artigos para assim evitar dar umha saída repressiva ao problema do consumo de bebidas na via pública, contando com os sectores envolvidos.

Mais informaçom no blog da Plataforma.

 

Voltar à página principal