Três novas mortes em acidente laboral em menos de umha semana

1 de Novembro de 2006

Vigo, Camarinhas e Betanços registárom as últimas três mortes em sinistros laborais na Galiza. Na passada sexta-feira morria em Vigo um trabalhador da construçom de 54 anos, ao baterem uns paletes no andaime em que se achava, no polígono de Návia.

Em Camarinhas, umha trabalhadora da empresa "Congelados Canosa" morria na passada segunda-feira ao cair no interior no depósito de umha depuradora. E ontem mesmo morria em Betanços um trabalhador da empresa "Mármores Betanzos", quando manipulava umha pranca de mármore que acabou por lhe cair em cima. O trabalhador tinha 38 anos e era originário de Paderne.

Para além das circunstáncias concretas, ainda por esclarecer por completo nos referidos acidentes, é claro que os sinistros continuam a suceder-se e as soluçons continuam sem chegar. Temos notícias, nesse senso, da existência de umha campanha escolar da Conselharia do Trabalho em que se está a informar as crianças das medidas de segurança a tomar polos trabalhadores e trabalhadoras.

Nom contestaremos a conveniência de informar as crianças de nível primário sobre a problemática dos acidentes laborais, mas sim denunciamos a falta de prioridades no investimento de recursos, mantendo-se umha injustificável carência de inspecçons nas empresas e de puniçom ao patronato, principal responsável directo polas mortes e ferimentos de trabalhadores e trabalhadoras galegas.

As campanhas informativas nom chegam nem som o principal remédio a um mal que tem responsáveis identificáveis nas entidades patronais e cumplicidades nos governos autonómico e espanhol.

 

Voltar à página principal