300 vizinhas e vizinhos de Ferrol marcham sob a chuva reivindicando a defesa dos espaços públicos

3 de Dezembro de 2006

A manifestaçom convocada por dezassete entidades ferrolanas contra a especulaçom marchou no meio-dia de hoje polo centro da cidade apesar da forte chuva que nom deixou de cair em toda a manhá. Por volta das 300 pessoas participárom na convocatória, atrás de umha faixa com a legenda "Em defesa dos espaços públicos. Privatizaçom nom".

As vizinhas e vizinhos de Ferrol participantes na mobilizaçom dirigírom-se até a Cámara Municipal, coreando palavras de ordem contra a especulaçom e lembrando ao presidente da Cámara polo PP, Juan Juncal, que "Ferrol nom se vende".

O motivo imediato do protesto é a pretensom da direita espanhola governante em Ferrol de construir um edifício de grandes dimensons no interior da Porta Nova, que se converte assim em mais um espaço público ameaçado pola política especuladora do PP e de IF. Diversos bairros do concelho ferrolano sofrem a pressom dessa política, que dá prioridade aos interesses das construtoras sobre a humanizaçom do desordenado urbanismo da cidade trasanquesa.

A esquerda independentista participou na convocatória através de NÓS-Unidade Popular, integrando a mobilizaçom de hoje, no que foi definido como um primeiro passo na dinámica de fazer frente à estratégia urbanística do Partido Popular e Independientes por Ferrol.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

Ferrol: 17 entidades convocam manifestaçom contra a privatizaçom dos espaços públicos (+...)

 

Voltar à página principal