Sucedem-se acidentes laborais com resultado de morte

13 de Março de 2008

A morte de um operário da construçom de 59 anos em Cedeira, após ter caído polo poço do elevador de umha obra, volta a situar os acidentes laborais no centro do precarizado mercado laboral galego. Esta nova morte acontece depois da outra acontecida em Mondariz-Balneário, onde no dia 10 de Março morreu um trabalhador num acidente quando realizava sondagens e umha máquina lhe produziu ferimentos mortais na cabeça.

Também na central de resíduos de Nostiám, na Corunha, no sábado 8 de Março, houvo um acidente grave, mas as obras do AVE ocupam, neste senso, um lugar de destaque quanto ao número de sinistros laborais nos últimos meses, sem que a administraçom reaja para tentar controlar a sucessom de mortes e ferimentos em sectores como a construçom civil, e nom só.

 

Voltar à página principal