Impunidade continua: Israel em brutal ofensiva contra a Palestina

9 de Novembro de 2006

Israel continua a provocar carnificinas entre a populaçom civil palestiniana sem que a autoproclamada "comunidade internacional" mexa um dedo para deter os assassinatos. À continua destruiçom de infraestruturas civis e da economia palestiniana, somam-se os assassinatos indiscriminados que, só no dia de ontem, aumentárom a 18 o número de civis mortos na vila de Beit Hanun, a norte da faixa de Gaza, além de um número indeterminado de milicianos que tentavam defender precariamente a populaçom agredida.

Entre as pessoas assassinadas ontem, contam-se nom menos de oito crianças e treze membros de umha mesma família, numha contagem de vítimas impossível de acompanhar, dado o ritmo enlouquecido com que os agressores nazi-sionistas matam árabes, dia sim, dia também, na faixa de Gaza.

As organizaçons palestinianas exigírom a intervençom do Conselho de Segurança das Naçons Unidas, que continuam a fazer da sua passividade a mais efectiva cumplicidade com os massacres protagonizados polas forças armadas sionistas.

As mortes acontecêrom polos disparos indiscriminados da artilharia israelita contra as vilas de Gaza, totalmente desprotegidas e carentes de qualquer defesa para além dos fusis e armas curtas dos milicianos e milicianas. Só na última semana, nom menos de 60 palestinian@s fôrom assassinad@s polo fogo israelita dentro do operativo chamado "Nuvens de Outono", observado em silêncio pola ONU e as principais potências do capitalismo ocidental, Estado espanhol incluído.

 

Voltar à página principal