Candidatura soberanista e de esquerda ponte-areá avança propostas municipais

11 de Janeiro de 2006

A candidatura popular promovida pola esquerda soberanista no concelho condadês de Ponte Areas nom deixou de apresentar iniciativas ligadas aos interesses da maioria social do concelho, abrindo espectativas para as eleiçons municipais deste ano.

O combate à especulaçom urbanística, a defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras frente aos privilégios empresariais, a reivindicaçom da democracia participativa, a defesa dos serviços públicos contra a privatizaçom e a recuperaçom dos espaços verdes som eixos das propostas difundidas nos últimos meses por Ponte Areas de Esquerda.

Exigência às empresas

Assim, se a lista conformada por trabalhadores e trabalhadoras do tecido social da esquerda de Ponte Areas conseguir ser chave na conformaçom do próximo governo, exigirá que "as empresas presentes em Ponte Areas deverám cumprir o convénio desde a primeira até a última letra", fazendo frente à impunidade com que as empresas da construçom, metal, químicas, hotelaria, serviços, limpezas, etc, desprezam os direitos dos sectores populares assalariados.

Democracia participativa

Em relaçom ao que denomina "democratizaçom da política municipal", Ponte Areas de Esquerda submeterá a sua actividade institucional às assembleias vicinais abertas em que serám adoptadas as decisons vinculativas a defender nos plenos e comissons municipais pola candidatura do soberanismo de esquerda.

Combate à especulaçom urbanística

A reclamaçom de um novo parque municipal no centro da vila, na chamada quinta dos Sarmento, junto à luita contra o feísmo especulativo que desfigurou a feiçom da vila, som algumhas propostas em matéria de urbanismo, com que Ponte Areas de Esquerda quer romper as dinámicas corruptas e submetidas a interesses particulares polas diversas formaçons políticas hoje representadas na Cámara Municipal.

Municipalizaçom de serviços públicos

A irrupçom da candidatura da esquerda soberanista em Ponte Areas traz a reivindicaçom aberta da completa municipalizaçom dos serviços, anulando as privatizaçons e descartando novas medidas privatizadoras como as aplicadas até hoje por todos os grupos municipais existentes. Nesse ponto situa-se para Ponte Areas de Esquerda a chave da melhoria dos serviços e o fim dos contínuos aumentos tarifários para a vizinhança.

Ponte Areas de Esquerda oferece essas e outras informaçons sobre a sua actividade política no blog habilitado no passado mês de Novembro.

 

Voltar à página principal