Convocatórias em defesa de um outro desenvolvimento

5 de Maio de 2007

Hoje em Ponte Vedra e amanhá em Compostela, sectores populares da Galiza manifestam-se neste fim de semana contra as constantes agressons de que é alvo o nosso território, em forma dos mais variados e irracionais projectos de espoliaçom económica.

Marcha contra Ence-Elnosa

Assim, hoje sábado decorre a marcha anual contra Ence-Elnosa, em que se exige a saída da ria da indústria de celulose que tanto mal tem feito nas últimas décadas, após a sua imposiçom polo regime franquista como típica indústria de enclave.

O forte movimento popular que tem exigido nestes anos a sua expulsom da comarca volta hoje às ruas, convencido de que a vitória está mais próxima do que nunca, mas insistindo na necessidade de firmeza por parte das instituiçons envolvidas para evitarem que a firma acabe por ficar indefinidamente no coraçom de umha das paragens mais valiosas da Galiza costeira. De facto, a convocante APDR (Associaçom pola Defesa da Ria) mostrou a sua preocupaçom pola falta de vontade política do Governo autonómico para resolver de vez o grave problema socioambiental que Ence-Elnosa representa.

A esquerda independentista estará presente, mais um ano, na marcha contra Ence. Eis o comunicado de apoio difundido por NÓS-UP.

Em Compostela, contra as agressons ao território

A segunda convocatória do fim de semana é domingo, dia 6, na capital da Galiza. O motivo é mais global neste caso, e tenciona unificar numha reivindicaçom comum a multitude de luitas que inçam o País frente às minicentrais, as térmicas, as piscifactorias, o urbanismos selvagem, a nefasta política florestal e, em definitivo, o modelo de desenvolvimento em vigor na Galiza actual, fiel espelho do capitalismo neoliberal que padecemos.

A manifestaçom, que sai da Alameda ao meio-dia, é convocada por numerosas entidades sociais de ámbito comarcal, bem como por associaçons ecologistas como Verdegaia, e conta com o apoio da esquerda independentista. Pode ver-se aqui o comunicado feito público por NÓS-UP com motivo desta manifestaçom, em que sublinha a necessidade de ligar a luita ambiental com o objectivo de superar o modo de produçom capitalista.

 

Voltar à página principal