Vizinhança ferrolana volta a exigir respeito polos espaços públicos

4 de Março de 2007

Apesar da fortíssima chuva que caiu durante toda a manhá deste domingo em Ferrol, por volta das duascentas pessoas saírom por terceira vez às ruas para reclamar a paralisaçom imediata e definitiva da construçom de um edifício na Porta Nova, espaço emblemático que o PP e IF querem mutilar com umha mole de 21 metros de altura em plena praça.

O movimento vicinal leva meses manifestando-se e realizando denúncias contra a política urbanística da direita espanhola governante, que fijo da especulaçom a principal divisa do seu programa de governo. As duras condiçons do tempo, com água a canadas e vento, nom evitárom que centenas de pessoas apoiassem a convocatória de numerosas entidades vicinais, sociais e políticas, incluída NÓS-Unidade Popular.

Por seu turno, o presidente da Cámara Municipal, Juan Juncal, declarou que o projecto vai continuar, apesar da reclamaçom feita pola Direcçom Geral do Património da Junta da Galiza, para que as obras sejam paralisadas. O dirigente do PP dixo que o plano urbanístico será mudado nas próximas semanas para o adaptar às exigências predadoras de departamento de urbanismo.

Mais umha vez, comprovamos como os autoproclamados "democratas" forçam e manipulam a normativa legal em funçom dos seus interesses particulares das suas siglas e dos promotores e construtores que lhes financiam as campanhas eleitorais.

O movimento popular, que mantém a sua luita à margem do PSOE e o BNG, anunciou que vai continuar avante com a luita em defesa dos espaços públicos no concelho de Ferrol.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

Máfias e corrupçom enchoupam urbanismo galego. (+...)

Mais de 600 vizinhas e vizinhos de Ferrol manifestam-se contra a especulaçom urbanística. (+...)

300 vizinhas e vizinhos de Ferrol marcham sob a chuva reivindicando a defesa dos espaços públicos. (+...)

Ferrol: 17 entidades convocam manifestaçom contra a privatizaçom dos espaços públicos. (+...)

 

Voltar à página principal