Movimento revolucionário venezuelano avança na construçom do partido único da revoluçom

19 de Dezembro de 2006

O processo revolucionário em curso na Venezuela dá passos na via de aprofundar o seu carácter anticapitalista, ultrapassando o anti-imperialismo como característica essencial da Revoluçom Bolivariana em direcçom ao socialismo.

Esse é o compromisso adquirido polo Governo presidido por Hugo Chávez, que apelou os partidos apoiantes do chavismo à confluência orgánica no partido único da revoluçom. O presidente venezuelano referiu a necessidade da unidade orgánica para avançar em direcçom ao socialismo do século XXI, banindo ao mesmo tempo algumhas tendências preocupantes em sectores das forças governantes, incluídos casos de corrupçom e falta de controlo popular do processo revolucionário.

O próprio Chávez reconheceu disfunçons na revoluçom e a necessidade de levar às bases revolucionárias mais poder, "construindo o socialismo a partir de abaixo". Nessa estratégia se insere a construçom da nova vanguarda partidária em processo de construçom. "Necessitamos um partido, nom umha sopa de letras", que será "o mais democrático da história da Venezuela", e que se situará à frente da construçom do que denominou "socialismo indo-venezuelano".

O primeiro partido a aderir ao processo foi o próprio Movimento Vª República (MVR), que lidera Hugo Chávez, e que já confirmou a sua iminente autodissoluçom, cedendo todo o seu património político e material ao novo partido único da revoluçom venezuelana. Também os Círculos Bolivarianos resolvêrom no seu Primeiro Congresso a adesom ao novo partido unitário, que ao que todo indica será baptizado como "Partido Socialista Unido da Venezuela".

Por seu turno, o Comité Central do Partido Comunista da Venezuela fijo pública umha declaraçom de apoio a um processo de confluência orgánica anticapitalista que garanta o avanço das posiçons revolucionárias, deixando a decisom final sobre a integraçom comunista a um Congresso do Partido que decorrerá proximamente.

Processos como o venezuelano e o cubano demonstram a importáncia fulcral de unificar forças e de umha boa organizaçom que faga frente de maneira a um tempo coesa e democrática aos reptos de um projecto revolucionário.

Reproduzimos a seguir o vídeo do discurso em que o presidente Hugo Chávez reflexiona sobre a incontornável necessidade da construçom do novo partido único revolucionário:

Voltar à página principal

 

 

Venezuela e Cuba: dous marcos fundamentais no anti-imperialismo actual