Dia da Pátria: Apoiemos os actos da esquerda soberanista

24 de Junho de 2007

Neste novo 25 de Julho, a esquerda soberanista concorre unida à mobilizaçom patriótica de Compostela, com umha convocatória articulada em torno da reivindicaçom histórica do nosso movimento de libertaçom nacional: a autodeterminaçom.

Como preámbulo, a juventude revolucionária e independentista organiza hoje, dia 24, no parque compostelano de Belbis, umha série de actos políticos e lúdico-festivos, que culminam com um concerto em que a música galega mais comprometida receberá a chegada do Dia da Pátria.

Tanto a Jornada de Rebeliom Juvenil organizada polos companheiros e companheiras de BRIGA, como a manifestaçom unitária às 13 horas do dia 25, a cargo da Causa Galiza, contam com o apoio decidido dos comunistas e as comunistas galegas. Primeira Linha chama a participar activamente nos actos organizados, ultrapassando a visom estreita de quem quer reduzir o nosso Dia da Pátria a umha procissom ritual, quer religiosa no Obradoiro, quer laica na Quintá.

Devemos também responder à tomada policial da nossa capital, nestes dias totalmente ocupada por violentos fardados da polícia espanhola. Devemos contestar essa democracia vigiada que Espanha nos quer fazer engolir e que, como galegos e galegas livres, nom aceitamos.

O compromisso patriótico e revolucionário exige-nos também ir além da festa pola festa e fazer do Dia da Pátria o dia grande da Galiza que nom se rende, um dia de reivindicaçom e luita polos nossos direitos nacionais, com umha perspectiva social inequivocamente anticapitalista e feminista.

Tod@s a Compostela!

Pola autodeterminaçom nacional!

Pola República Socialista Galega!

Viva Galiza livre, socialista e anti-patriarcal!

 

Voltar à página principal