AGIR levou à Universidade de Compostela oposiçom à Cidade da Cultura

20 de Outubro de 2007

O estudantado independentista organizado em AGIR levou ao espaço universitário compostelano o debate social existente sobre o mausoleu "cultural" que as três forças políticas institucionais apoiam na capital da Galiza. Foi na passada quarta-feira e contou com a presença de Joám Carlos Ansia e Jesus Redondo Abuim, integrantes da Plataforma Cultura Sim, Mausoleu Nom.

O acto serviu para denunciar o projecto lançado no seu dia polo PP e continuado até hoje polo PSOE e o BNG à frente da Junta da Galiza. Na palestra foi abordado o estado actual da questom, os questionamentos existentes, a corrupçom política e económica que explicam a sua incondicional defesa dos partidos do sistema, bem como o custo económico e social que está a ter e terá no futuro se chegar a ser posto em andamento.

Representantes de AGIR lembrárom que o estudantado da esquerda independentista sempre denunciou a imposiçom da Cidade da Cultura e o que supom de esbanjamento e modelo anti-cultura popular, horizontal e galega. Pujo como exemplo desse esbanjamento as carências do ensino galego por falta de orçamento enquanto projectos de intersse para o grande capital som pagos por todos e todas nós.

Voltar à página principal